Diário

Uma carta para meu eu do futuro

Querida Livs, (será que em 2025 ainda usaremos esse ~nick~? hum, veremos)

Não sei se você se lembra mas hoje, abril de 2015, estamos com a ansiedade a mil porque em menos de um mês faremos nossas primeira viagem internacional, dá pra acreditar? Espero que você se lembre do quão incrível foi todo o planejamento pra vivermos isso e o quanto já está valendo a pena.
E eu espero de coração que esta seja a primeira viagem de muitas. Inclusive posso apostar que você já conheceu Madri, já fez o caminho de Santiago de Compostela e já foi ver a casa de Anne Frank. Mas mais do que isso, aposto que já tem um cantinho seu pra onde voltar, não tem? Fico pensando cá com meus botões onde nós estamos. Jundiaí? Limeira? Piracicaba? Londres? O que importa é que sabemos bem que home is where the heart is.
E o Dan, hein? Quantos Laracremes e quantos pastéis já devemos ter comido… Se eu bem o conheço deve continuar nos chacoalhando pra acordarmos aos sábado pela manhã e fazendo cara de pidão pra ganhar um cheese cake no final de semana, acertei? Espero que ainda se lembre sempre de como tudo aconteceu e de como você deve ser grata pela pessoa que ele é. Jamais take it for granted. Lembre-se daquele frio na barriga antes de conhecê-lo pessoalmente no Brunholi. Lembre-se de “Today” e se emocione. Lembre-se sempre do começo, mas sem se esquecer do que vem pela frente.

Aliás, me sinto um tanto quanto boba dando conselhos pra você. Você é mais vivida, 10 anos de experiência a mais no currículo do que eu, o que será que eu posso deixar de ensinamento pra você, hein? Não sei. Mas sei que em qualquer idade que estejamos, temos o poder de mudar. Mudar o que somos, mudar o que fazemos, mudar o que desejamos. E mais do que isso, temos o poder de escolher ser como já somos, fazer o que já fazemos, desejar o que há tanto já queremos. O poder está em nossas mãos, Lívia. Mais nas minhas do que nas suas, mas está.

E se eu ainda não tiver assistido Star Trek, por favor, veja por mim. Faça aulas de espanhol se eu tiver sido preguiçosa e ainda não soubermos muito além do portunhol que sabemos hoje. Se ainda não tivermos assistido a um show do Whitesnake, puxe o Dan e vá ouvir a voz do Coverdale de perto, mesmo que o perto seja longe daqui, vá. E se tiver surgido aquela oportunidade de morar fora daqui, lembre-se de como eu me sinto, de como eu valorizo minhas raízes mas de como eu valorizo (e muito) a oportunidade de novas experiências, de crescimento na nossa vida.

Só te peço uma coisa: nunca se esqueça de quem você é e de quem eu ainda sou em você, isso vale mais do que qualquer outro conselho que eu poderia te dar.

“I hope you still feel small when you stand beside the ocean,
Whenever one door closes I hope one more opens,
Promise me that you’ll give faith a fighting chance,
And when you get the choice to sit it out or dance.
I hope you dance…”
(porque logo que li o tema, lembrei imediatamente dessa música da Lee Ann Womack, “I Hope You Dance”)

Adorei participar, me lembrou muito de um site antiiigo que chamava Future Me: nele você podia escrever um e-mail e este seria encaminhado para você na data que você quisesse. Me emocionei quando recebi o meu, tinha esquecido e foi surpreendente…

Esse tema foi proposto pelo Rotaroots, um grupo no FB pra quem ainda aprecia aquela blogagem sem grandes pretensões de antigamente.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply Luh 22 de abril de 2015 at 23:22

    Achei curioso que nós duas mencionamos como é estranho dar conselhos pra nossas versões mais velhas mesmo sem uma saber do texto da outra! Parece quase que uma redundância, sei lá, né?! Aliás, devo dizer que todo o parágrafo em que você fala sobre isso tá tão amor, dona Lívia! <3. E eu tinha certeza que você iria falar da viagem no seu texto hahahaha isso é que é conhecer bem alguém =P
    Beijos, Livoneta!

    • Reply LivsBB 22 de abril de 2015 at 23:30

      Pois é! Preferi não ler o texto de ninguém pra não ser influenciada e achei incrível como pensamos o mesmo!
      Ah, não tinha como, né, Luh? Do jeito que eu tô ansiosa, tinha que citar a bendita viagem heh
      Ownti, obrigada, Luizete!

  • Reply Janaina Silva 23 de abril de 2015 at 00:23

    Oi Li!
    Que post lindo ^-^
    Eu tb acessei o Future me hauahuahua!!! Um dia te conto minha experiência. Acho que foi em 2006 :p
    Eu to louca p acompanhar a viagem do meu casal lindo e tb a Lívia de hoje e do futuro <3
    Que a gente fofoque por mtos e mtos anos kkkk
    Escreva mais, pois estava com saudades!
    Bjao cunha

    Hora do chá! http://www.ochacomamigas.blogspot.com.br

    • Reply LivsBB 25 de abril de 2015 at 17:49

      Serio que usou o Future Me? Dessa eu quero saber! Heh
      Beijão!

  • Reply Luana 23 de abril de 2015 at 01:02

    É inevitável esse negócio de sair distribuindo conselhos pro nosso eu mais experiente, também fiz isso!! Hahahaha Eu espero que essa seja só a primeira de muitas viagens internacionais e que daqui 10 anos você se perca no meio de tantas histórias que aconteceram nesse tempo! Boa viagem e boas histórias pra contar e lembrar 🙂

    • Reply LivsBB 29 de abril de 2015 at 00:09

      Não tem como, né?
      Amem to that!

  • Reply Clayci 25 de abril de 2015 at 01:41

    Ahhhhhhhh adorei a cartinha e a forma de expressão..
    Eu só acho,.. SÓ ACHO.. que seu eu do futuro terá amado essa viagem <3

    • Reply LivsBB 29 de abril de 2015 at 00:10

      ah, disso não tenho dúvida <3

  • Reply Si 25 de abril de 2015 at 20:32

    Complicado dar conselhos para nós mesmos no futuro. rs
    Mas imagino que seu eu futuro já vai ter viajado muuuuito! =)
    Bjus e carinhos, fica com Deus!

    • Reply LivsBB 29 de abril de 2015 at 00:10

      Espero que sim, Si!

  • Reply Mariana M. 25 de abril de 2015 at 22:00

    Que carta linda, Lilika! Eu lembro do que escrevi pro future.me até hoje, mas sabe que eu nunca recebi? Acho que o GMail bloqueou. 🙁 Lembro de ter ficado mega ansiosa quando chegou perto da data de receber e o quanto fiquei chateada quando não veio nada! Decidi não fazer esse meme porque sou meio sentimental e tenho certeza que ia escrever um monte de merda chorenta (essa palavra existe??) e ia ficar que nem manteiga derretida. Mas o importante é que tá chegando sua viagem e você vai postar um monte de fotos! /o/

    • Reply LivsBB 29 de abril de 2015 at 00:11

      E eu nem lembrava que eu tinha escrito, chegou do nada, cheio dos erros de digitação, com todo sentimento do mundo <3
      Vou mesmooooo!

    Leave a Reply