Viagem

Paris – Torre Eiffel

Esse post faz parte da série Marinheira de Primeira Viagem, onde conto um pouquinho sobre meu planejamento e a viagem dos meus sonhos para a Europa (minha primeira viagem internacional, organizada de forma totalmente independente, praticamente um mochilão).

Já falamos por aqui sobre a Catedral de Notre Dame e a ponte dos cadeados além do Palácio de Versalhes. Agora chegou a vez do relato do meu encontro com a Dama de Ferro *-*

Acho que de todos os pontos turísticos que tive oportunidade de ver de perto, a Torre Eiffel (ou fucking torre, como Daniel e eu chamávamos heh) era o qual eu mais estava ansiosa pra conhecer. Aproveitamos que nos sobrou bastante tempo no dia em que fomos pra Versalhes e rumamos pro Champs de Mars (ou Campo de Marte, como é chamado o “parque” em frente à Torre) naquela mesma tarde do dia 14 de maio.
Acredito que fomos da estação Versailles-Chantiers de trem até a Gare Montparnasse e lá tomamos o metrô no sentido Charles de Gaulle-Etoile, descendo na estação Bir-Hakeim, é a linha 6 do metrô. Bem fácil!

Fomos nos aproximando aos poucos e, quando menos percebi, lá estava ela, aquele monte de ferro imponente, em seus 324 metros de altura e mais de 120 anos de idade. Que. Coisa. Linda.
Se tem algo que muito me surpreendeu nessa viagem foi o tamanho das coisas. Juro, eu não tinha noção da grandiosidade da torre.

A Torre Eiffel foi assim nomeada em homenagem ao seu projetista, Gustave Eiffel, vencedor da competição pelo melhor design do monumento em celebração do centenário da Revolução Francesa. Inicialmente foi construída para ser o arco de entrada da Exposição Universal de 1889 e seria demolida 20 anos depois, mas acabou se tornando um ícone não só de Paris como da França toda (inclusive foi utilizada como símbolo da candidatura francesa das Olimpíadas de 1992).

A emoção de ver a Torre Eiffel de perto é indescritível. O mais bonitinho de tudo isso era ver o Daniel feliz porque eu tava emocionada, sabe? Talvez vocês não consigam entender, mas a oportunidade de viajar pra Europa significou muito pra mim. Minha família sempre me criou muito bem e sempre tive tudo que eu precisava, mas nunca fomos ricos, sabe? Então eu achei que nunca fosse ter a oportunidade de ver o que vi de perto e viver tudo o que vivi nesses 16 dias.

Voltando à torre, dá vontade de tirar foto de todos os ângulos possíveis e fazer aquelas prezepadas todas mas, infelizmente, nesse primeiro encontro entre nós duas (a íntima heh), começou a ventar loucamente (mesmo!) e a cair uma chuva gelada que me congelou os ossos. A sorte foi que eu estava com uma jaqueta de couro (essencial! Usei quase todos os dias, porque me protegia muito bem do vento e de eventuais chuvinhas).
Tentamos nos esconder, mas eram poucos os abrigos (micro telhados de algumas lojinhas) porque, afinal, a torre é praticamente toda vazada, né?, então só ficamos tempo suficiente por lá até que a chuva diminuísse um pouco e pudéssemos correr para o metrô.
Não me preocupei tanto em não ter podido aproveitar muito porque esse era só o nosso segundo dia em Paris, tínhamos mais 2 dias inteiros para voltar lá… e foi o que fizemos! As próximas fotos são da nossa segunda visita, no dia 16 de maio, bem mais tranquila.

O mais legal foi que nesse outro dia, viemos caminhando de outro ponto da cidade e é muito bonito passar por uma rua cheia de árvores e, do nada, a Torre Eiffel surgir em meio a elas *-*

Aí vocês me perguntam: “ué, mas vocês não subiram?” Não e estou bem com isso =P O que pesou quanto a essa decisão foram várias coisas mas, principalmente, o fato de eu achar que a Torre Eiffel já é linda por si só. Dá pra passar um bom tempo deitado no gramado (sim, fizemos isso!) só olhando pra ela. Ok, eu veria Paris de cima. Tá, eu fiz isso quando fui na Galeria Lafayette (post aqui, ó). Além do fato de que nem o Daniel e nem eu somos fãs de altura, por isso achamos melhor gastar nossos preciosos Euros com outras coisas, fica a dica.

Outra coisa importante para se falar é que entre a Torre e o Campo de Marte tem um banheiro público. Só quem já viajou pra lá sabe como é difícil achar banheiro público em Paris, ainda mais digno de ser usado. Ele fica no subterrâneo e era bem limpinho, viu?

Funcionamento: das 9h às 23h
Entrada: a partir de 9 euros e a fila é beeeem grande (para informações, sugiro esse post do Conexão Paris)
Localização: Avenue Anatole France, 75007 Paris
http://www.toureiffel.paris/pt

Mas e aí, quero saber de vocês: qual monumento vocês tem mais vontade de conhecer ou queriam muito e já realizaram essa vontade? Me contem pra eu aumentar minha to-visit list XD

E eu tinha prometido falar do Arco do Triunfo e da Champs Elysee neste post também, mas ia ficar extenso demais, então aguardem com carinho a próxima sexta-feira (post no ar!) ^^

Previous Post Next Post

You Might Also Like

17 Comments

  • Reply Tatiana Nais 21 de agosto de 2015 at 20:01

    Adorei o post e as fotos, Lí! De monumentos eu morro de vontade de conhecer a Torre Eiffel e o Big Ben (bem clichê, eu sei hahaha). Não sei se eu teria coragem de subir na torre, porque eu sou meio medrosa com altura, mas talvez eu ignoraria meu medo e iria mesmo assim. Já estou curiosa com os posts sobre o Arco do Triunfo e a Champs Elysee. Já falei antes, mas essa série de posts da viagem tá maravilhosa, tô amando muito! Beijão <3

  • Reply Leticia 22 de agosto de 2015 at 03:58

    parabéns pela viagem! É tão bom planejar passeios e vê-los acontecer né? Melhor sensação de todas.
    Adorei as fotos – especialmente pulando! haha! não tem como evitar essas poses na torre, né? XD
    Ai, e esse céu cinza lindo? Amo dias cinzas <3

  • Reply Mariana Morett 22 de agosto de 2015 at 16:35

    É clichê responder que dos monumentos, eu adoraria conhecer a Torre Eiffel e o Big Ben né? Mas um monumento que é bem desconhecido e eu tenho muita vontade de conhecer é a Pirâmide de Teotihuacan na Cidade do México, que é um dos mais famosos e importantes do país. Fora ele, gostaria de conhecer também a Cloud Gate – o famoso feijão espelhado – em Chicago.
    Sobre subir na Torre Eiffel: por mais que eu tenha pavor de altura, subiria só pra sentir a sensação de ver Paris de cima.

  • Reply Renata 23 de agosto de 2015 at 14:39

    Le Renata está tendo siricuticos nesse momento heheeheheheh
    Até um tempo atrás eu não dava a mínima pra França, Torre Eiffel e derivados, mas foi só eu ter um pouco de contato com as coisas de lá (através de livros, filmes, amigo que morou por lá e dois amigos que conversavam em francês na minha frente para que eu não entendesse) eu comecei a me apaixonar por tudo. E a torre é um dos lugares que eu sonho em conhecer. Que Louvre, Champs Elysee que nada.
    Fico feliz por você ter realizado esse sonho e, nossa, ela é linda demais.
    Já tinha visto vídeos mostrando esse trecho da rua que ela aparece do nada e eu fico louca imaginando quando terei essa oportunidade;
    Poste logo sobre os outros lugares!!
    ;*

    ps: te indiquei pra uma tag

  • Reply Patthy 23 de agosto de 2015 at 15:30

    Li o negócio da ~fucking torre~, pensei num equivalente em francês e me dei conta que não sei xingar na língua! (okaaay, talvez eu saiba como se diz FDP e merda em francês, mas é tão pouco em comparação ao que sei falar em inglês!)
    Voltando ao foco do post, eu tenho PAVOR de altura mas a vontade de conhecer a torre Eiffel é maior. Aliás, eu tenho um medo de altura esquisito e seletivo: adoro olhar a vista de elevador panorâmico, mas descer escada rolante me faz suar. Acho que o medo de altura por si só não me impediria de conhecer nenhum edifício ou monumento, porém não subiria na Torre de Pisa porque né, o negócio tá inclinado. (Subir em ruínas talvez me deixasse bolada.)
    Vou nem listar tudo o que quero conhecer, é muita coisa, especialmente em Paris e Londres (possivelmente você conheceu várias delas) mas vou mencionar o que já conheci e tive um ataque de fangirl – possivelmente nem se encaixa na categoria "monumento": o MASP. Aliás, sou doida em conhecer o SESC Pompeia por completo, nunca dá certo de eu subir, mimimi.

  • Reply &Aacute;gata Bresil 23 de agosto de 2015 at 15:59

    Você não tem nem ideia do tamanho da minha inveja nesse momento hahahaha. Mas eu imagino como deve ter sido gostoso andar por Paris e de repente encontrar a Torre no meio das árvores. É um cenário extremamente romântico e inspirador.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

  • Reply Marcela 23 de agosto de 2015 at 18:15

    Imagino como deve ter sido mágico, hein? Lembro quando eu realizei o sonho de conhecer a estátua da liberdade de perto. Nossa quase tive um troço! O dia que eu conhecer a Torre Eiffel e o Coliseu acho q já poderei zerar a vida hahaha http://mahjestic.com/blog

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:29

    Mal posso esperar pra fazer o post sobre o Big Ben. Que coisa maravilhosa que ele é!

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:30

    Obrigada, Leticia! Eu também sou apaixonada por dias cinzentos… ao invés de me desanimarem, fazem exatamente o contrário: me animam à beça!

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:30

    Achei que você citaria o Coliseu, sabia?
    Estava falando com o Daniel sobre viajarmos mais pra perto, pras Américas mesmo. Pesquisarei sobre essa pirâmide, fiquei curiosa.

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:31

    Espero que você possa ter essa oportunidade logo, Rê! Estou torcendo 🙂 é bacana demais ver os sonhos realizados estampados nos posts do blogs…

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:33

    Eu já tenho pavor de elevador panorâmico e não ligo pra escada rolante. O Daniel, tadinho, sua frio em qualquer uma das situações, é bem complicado pra ele (eu já vi ele tendo uma crise de verdade e é muito triste).
    Sou a favor de anotarmos o SESC Pompeia na listinha de lugares a visitar no #bandiloucameetingseiláqueano

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:34

    Nossa, bota romântico nisso! o que tem de casais por lá não tá escrito heh

  • Reply Livs 24 de agosto de 2015 at 15:35

    O Coliseu eu tive oportunidade de ver de perto mas tbm não entrei… é impressionante, emocionante mesmo!

  • Reply Patthy 24 de agosto de 2015 at 16:20

    Sou tão seletiva, mas tão seletiva, que pra mim é de boa subir a escada rolante, meu pavor consiste em descer.

  • Reply lecticia 27 de agosto de 2015 at 03:27

    Posso falar que já me arrepiou só de ver as fotos?
    Amo tanto essa torre que vou subir mesmo com fila, com chuva, com medo de altura!
    Vou ter q ler seus posts bem devagar, para poder programar a minha viagem 😀

  • Reply K A H 30 de agosto de 2015 at 22:41

    Ahhhhhhh <3333 eu entendo perfeitamente isso de se emocionar só de "estar" em algum lugar. Eu certamente ficaria emocionada e ia acabar chorando, HAHAHA ainda não visitei Paris, mas ver assim, ao vivo um ícone tão forte, deve ser algo meio surreal.

  • Leave a Reply