Viagem

Paris – Galerias Lafayette, Ponte Alexandre III e Museu das Forças Armadas

Finalmente chegamos ao nosso último dia completo em Paris (16 de maio). E foi também o dia em que descobrimos uma coisa mágica no supermercado Dia pertinho do Hotel Jarry: eles permitem que você aqueça alimentos comprados lá utilizando um microondas. Obviamente o cheirinho dentro do forno não era dos melhores, mas finalmente comemos algo quentinho na janta: pizza! Ok, pizza congelada, mas ainda assim.

Nesse dia estávamos “livres”, acabamos optando por conhecer a área da Opera Garner. Honestamente eu não lembro em qual estação paramos, mas tenho certeza quase absoluta que saímos da estação e já entramos na galeria. Lembro inclusive de ter um policial fazendo revista. Acredito que tenha sido a estação Chaussée d’Antin – La Fayette (linhas 7 e 9).
Basicamente as Galerias Lafayette (ou Galeries Lafayette, em francês) são tipo uma loja de departamentos gigantesca (o prédio principal tem 8 andares e um terraço maravilhoso – e gratuito). Tem tudo quanto é tipo de marcas (tem até uma livraria em um dos andares) mas na minha opinião de reles mortal, tudo caro demais. De qualquer forma, não saí de mãos abanando e trouxe um hidratante da Clinique tamanho viagem (15ml, paguei 6 euros ACHO), só pra não dizer que não comprei nada heh Ah! arrematei também um globinho com a torre ao fundo (clássico e cafona, eu sei, mas achei lindo).
Imagino que pra quem é consumista, deve ser um paraíso sem igual. Pra mim valeu a pena por dois motivos principais: a cúpula ma-ra-vi-lho-sa e o terraço.
Lembram que não subimos na Torre Eiffel, nem na Notre Dame e tampouco no Arco do Triunfo? Então, a Lafayette foi nossa oportunidade de ver Paris de cima. Suuuper tranquilo o espaço, com grama artificial e alguns banquinhos. Ponto positivíssimo: não precisa consumir anda no restaurante pra ficar lá, lagarteando no sol. Ficamos um bom tempo lá em cima e um senhorzinho simpático se ofereceu para tirar uma foto… veja bem: nossa única foto da viagem toda em que aparecemos os dois sem ser selfie heh

A visão de lá de dentro da Galerias Lafayette

A visão de lá de dentro da Galerias Lafayette (fonte)

A lá a Torre e a Opera ao fundo *-*

A lá a Torre e a Opera ao fundo *-*

As costas da Opera Garnier

As costas da Opera Garnier

Funcionamento: segunda a sábado, das 9h30 às 20h
Entrada: gratuita, inclusive a visita ao terraço
Localização: 40 Boulevard Haussmann, 75009 Paris, France
www.galerieslafayette.com

Não faço a mínima ideia do que almoçamos nesse dia. Aliás, quando paro pra pensar no que comíamos no almoço, nunca lembro. Sinto que vivíamos de água e amor, que coisa linda AHAHAH
Só sei que caminhamos muuuuito. Da Galeria fomos pra Torre (de novo, porque sim) e de lá fomos para o Museu das Forças Armadas (ou Musée de l’Armée, nos Invalides). Não entramos no museu de fato, ficamos só no pátio e na capela (que delícia sentar e descansar!). Dentro do museu fica o túmulo de Napoleão, acho que teria sido interessantíssimo ter tirado um tempinho pra ver o acervo, mas já iríamos no Imperial War Museum em Londres (que é gratuito), então resolvemos “pular” esse.

Preparar, apontar... FOGO!

Preparar, apontar… FOGO!

Pátio do Museu das Forças Armadas. Homem geralmente adora essas coisas de guerra, né? heh

Pátio do Museu das Forças Armadas. Homem geralmente adora essas coisas de guerra, né? heh

Funcionamento: diariamente das 10h às 18h (em baixa temporada fecha às 17h)
Entrada: 9,50 euros
Localização: 129 rue de Grenelle, 75007 Paris, France
www.musee-armee.fr

E, pra fechar nossa estadia na França, caminhamos pela maravilhosa Ponte Alexandre III. Aliás, ponte na Europa é uma coisa linda demais da conta, viu? Esta em específico liga o bairro de Champs Elysees ao Invalides e à Torre, lugar chiquetoso de Paris.

Às margens do rio Sena

Às margens do rio Sena

A visão da Ponte Alexandre III

A visão da Ponte Alexandre III

Localização: Pont Alexandre III, 75008 Paris, France

Como ninguém é de ferro, demos um pulinho no Jardim das Tulherias e comemos mais um waffle. Achei um barato uma família alemã vir perguntar pra gente onde tínhamos comprado o waffle e nós indicarmos direitinho. Aliás, devo dizer que cheguei da viagem falando inglês a torto e direito. Não que eu seja fluente, nem nada. Mas perdi a vergonha de errar, entendem? Tem me ajudado muito nos live meetings mensais com os alemães da casa matriz.

Quando chegamos no hotel, era a hora de arrumar a mala pra nos despedirmos de Paris e, finalmente, seria a hora de ver minha linda Londres de pertinho *-* No próximo post vou contar um pouquinho sobre a viagem de trem pelo Canal da Mancha, que liga Paris e Londres através do mar (spoiler alert: não, não é um túnel de vidro onde dá pra ver os peixinhos nadando – tipo isso – como eu pensava =B #santainocência)

Estou adorando poder compartilhar com vocês um pouco mais sobre a realização desse sonho, sabem? Muito mais do que um momento “olha só eu me exibindo”, vejo que é a oportunidade de mostrar pra todo mundo que se você correr atrás e batalhar é totalmente possível realizar o que quer que seja nessa vida.

Esse post faz parte da série Marinheira de Primeira Viagem, onde conto um pouquinho sobre meu planejamento e a viagem dos meus sonhos para a Europa (minha primeira viagem internacional, organizada de forma totalmente independente, praticamente um mochilão).

Previous Post Next Post

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply Leticia 2 de outubro de 2015 at 09:19

    gente, quanto lugar legal! E essa arquitetura mega antiga? Muito bonito.
    Esse negócio do idioma é assim mesmo, a gente passa a vida toda travada mas quando viaja acaba soltando tudo. Afinal, é a única opção, né? 🙂
    Beijos e boa sexta feira \o/

  • Reply Manu 2 de outubro de 2015 at 11:39

    Ai que delícia, Livs!! Lendo seus posts fico só lembrando da minha viagem para Paris…. e doida para voltar!! Estive lá em março desse ano, para passar meu aniversário, foi lindo!
    Fui nas Galerias Lafayette, mas não cheguei a subir no terraço, devera ter ido. Não deu tempo de ir no Museu das Forças Armadas, apesar de estar no meu roteiro, vai ter que ficar pra próxima viagem. Passei por essa ponte, tirei várias fotos, ela é bem linda!!
    Adorei o post! Já estou com mais vontade ainda de voltar agora! hehehe
    bjs!!
    Manu

    • Reply Lívia 6 de outubro de 2015 at 12:31

      Eu adoro a desculpa de “vai ter que ficar pra proxima viagem” heh

  • Reply Tatiana 2 de outubro de 2015 at 17:13

    Eu já falei que amo essa série de posts, né? Mas tô completamente apaixonada pela Galerias Lafayette. Meu Deus, que lugar mais lindo. Como eu nunca tinha visto foto desse lugar antes? hahahah Amei! Beijo, Lí.

  • Reply Chell 3 de outubro de 2015 at 10:58

    Acredita que em nenhum lugar que pesquisei antes da viagem eu vi essa galeria??? Ai nem sabia e não fui auhauahauaha
    Mas acho que o noivo não ia gostar nem um pouco dela uahauhaua muito cara de shopping, ai preferimos ir em lugares diferentes, como as catacumbas uhauhauaa

    Quero ver os posts de londres =D

  • Reply Camila 3 de outubro de 2015 at 11:55

    Gente, que lindas essas Galerias Lafayette! Você fez a mesma coisa que eu na El Ateneo… Achei tudo caríssimo, mas trouxe um quadrinho da Mafalda de recordação! hahahaha. Viajar é a melhor coisa do mundo… Já estou desesperada pra fazer a mala e entrar num avião de novo! <3

    Beijo :*

    • Reply Lívia 6 de outubro de 2015 at 12:32

      Isso que vc tava com medo antes de ir, hein? rs

  • Reply Junnior 3 de outubro de 2015 at 12:13

    Meu Deus o que é essa Galeries Lafayette, simplesmente linda. E super te entendi sobre rodar rodar e achar tudo caro demais. E que linda a cidade vista de cima.

    E isso de perder a vergonha de errar é a melhor coisa, eu ficava com medo de usar meu inglês por esse medo também, e depois que o perdi me sinto tão mais confiante que falo sem medo nenhum agora, e ainda deixo claro para a pessoa que se eu errar pode me corrigir que não vou me sentir ofendido. Não posso ver um turista precisando de ajuda aqui pelo RJ que já me intrometo oferecendo ajuda, qualquer chance de praticar lá estou.

    Estou doido para ver os próximos posts. ♥

  • Reply Luly 3 de outubro de 2015 at 12:16

    Que vista abusiva de incrível essa da Galerias Lafayette, tô apaixonada, deve ter sido uma sensação incrível!
    Eu já ia ficar triste por ter acabado Paris mas agora temos London, baby! Bring it!

  • Reply Re Vitrola 3 de outubro de 2015 at 21:34

    Que lindo! Sabe que quando eu penso em Paris, eu já penso em coisas caras? haha, pelo visto não é tão sem sentido assim xD
    Eu fiquei um tempo paralisada nessa foto com essa vista e esse anúncio gigantesco com a Scarllet, parece coisa de filme em que a personagem se vê numa propaganda (que nem em Sex and the City ahhahha)

    Adoro esses posts sobre a sua viagem 🙂
    bêjo,
    Re

  • Reply Gabi 4 de outubro de 2015 at 19:47

    Lívia, essa sua viagem deve ter sido realmente um sonho! Só vi esse post, mas vou dar uma espiada nos outros pra conferir o que você conheceu na Europa. Paris deve ser totalmente apaixonante, e tudo bem que você não lembre o que comeu, eu acredito que tem coisas BEM mais interessantes pra lembrar, hehe! Viviam de ar e amor, totalmente aceitável hahaha! Que fofo <3
    Ah, e super concordo com a sua última frase. Eu também fiz posts sobre a minha viagem aos EUA, e não pra me exibir. É pra mostrar que se a gente se esforçar, acontece. Só não pode ficar adiando e sempre esperando pelo momento certo. Tem que correr atrás e fazer!
    Beijos.

  • Reply Rithynha 4 de outubro de 2015 at 20:39

    Liv!!!!!
    Obrigada por compartilhar com a gente sobre a sua viagem!
    É como se eu estivesse junto sabe?
    Fico muito feliz que tenha realizado esse sonho!

    Paris é um dos meus destinos, quando puder ir à Europa.
    E que venha Londres, a minha amada Londres!

    Beijoss

  • Leave a Reply