Música

Folk-se

Tenho uma dificuldade gigantesca em definir qual tipo específico de música eu gosto (e nem preciso fazer isso, fica a dica). Sei que curto rock, por exemplo, mas não faço ideia se prefiro metal, hard core, indie, progressivo, whatever. Só sei que gosto de Whitesnake, Gun’s e Iron mas também me perco num Imagine Dragons da vida. Mas é como a Patthy fala: a gente não precisa colocar tudo em caixinhas rotuladas (acho que ela usa “gavetas” ao invés de “caixas” mas cêis entenderam). O que importa é se nos sentimos ou não bem com algo, isso já basta.

Porém vou pedir licença pra vocês pra rotular, sim, esse estilo de música pelo qual estou apaixonada, ok? Não conseguiria descrever com a mesma maestria que o Papo de Homem fez nesse post, mas de uma forma bastante resumida e singela, o folk em sua origem é um estilo musical popular, feita pelo povão mesmo, contando histórias de uma determinada região ou povoado. Pra mim, é a música que me acalma 🙂

Aliás, peço desculpas desde já por alguma gafe cometida, não sou entendida de nada disso (mas pesquisei bastante pra escrever, viu?). E sei também que é difícil comentar em um post musical que cite um tipo de música com o qual não nos identificamos mas eu não poderia deixar de comentar com vocês sobre eu ter me achado musicalmente.

Não sei bem como comecei a ouvir música folk, mas lembro de um dia estar no carro de um colega indo almoçar fora e começar a tocar “Hurricane” do Bob Dylan. Eu não conhecia (pasmem!) e me encantei não só com a voz dele como com a história contada pela música. “Here comes the story of the Hurricane, the man the authorities came to blame for somethin’ that he never done, put in a prison cell, but one time he could-a been the champion of the world”. Só depois fui a entender a importância de nomes como Dylan no cenário folk.

Se for pensar bem, eu já ouço há um bom tempo músicas com essa mesma pegada, muito por culpa do American Idol, reality show musical pelo qual fui muito apaixonada há uns anos. Phillip Phillips é um dos meus queridinhos do programa (apesar de eu não ter assistido a temporada que ele venceu, ouço direto as versões dele para “Volcano” e “Cannonball” e o segundo CD pós-Idol), vejam só. Aliás, o meu candidato hors concours da vida toda, Lee DeWyze, teve sua melhor apresentação com “The Boxer”, clássico de 1969 da sensacional dupla Simon & Garfunkel, ícones da música folclórica norte-americana. Isso sem contar “Falling Slowly”, originalmente do filme Once, interpretada pelo The Frames, que foi diversas vezes cantada no programa (por favor, ouçam e se arrepiem).

Outro fato que contribuiu de certa forma pra eu me apegar ao violão, banjos, gaitas e historinhas contadas por esse estilo musical é que no trabalho fico ouvindo rádio boa parte do tempo e a 89 tem aberto um espaço bem bacana pro folk rock que é o que eu aprecio (aprendi, ó). Dado isso, acabei descobrindo músicas incríveis que vou mostrar abaixo para que vocês entendam um pouquinho do que estou querendo dizer, certo?

“Renegades”, X Ambassadors
Eu pirei quando ouvi essa música pela primeira vez. Inclusive a estagiária pirou junto e toda vez que toca na rádio a gente fala que é nossa música. É minha confort song. Tô estressada? Nervosa? Ansiosa? É só escutar essa música que é como se eu soubesse que tudo vai ficar bem…

“It’s our time to make a move, it’s our time to make amends, i t’s our time to break the rules, let’s begin… And I say hey, hey hey hey, living like we’re renegades”

 

“Riptide”, Vance Joy
Já não sei mais como conheci, mas toca e eu me apaixono <3 inclusive preciso conhecer mais material dele, quem me recomenda, hein?

“I wanna be your left hand man and I love you when you’re singin’ that song and I gotta lump in my throat ‘cause you’re gonna sing the words wrong”

 

“Home”, Edward Sharpe And The Magnetic Zeros
Ouvi essa música recentemente em um mix folk  e me lembrei que já a conhecia: a Ana Carô a citou em um post de uma tag musical. Tão gostosa, tão calma, tão reconfortante.

“Ahh home, let me come home… Home is wherever I’m with you”

 

“Little Talks”, Of Monsters and Men
Tudo culpa da Taty! rs Eu já conhecia a música, mas foi ela quem me re-apresentou à banda. Inclusive, meu Deus do céu, que vontade de ir no Lollapalooza no sábado, SOCORRO.

“There’s an old voice in my head that’s holding me back. Well, tell her that I miss our little talks.”

 


“Cannonball”, Damien Rice
A primeira vez que ouvi essa música foi na voz do Phill mas a original é incrível!

“Stones taught me to fly… Love taught me to lie… Life taught me to die so it’s not hard to fall when you float like a cannonball”

 

Enfim… É tipo de música que me acalma, que me ajuda a enfrentar a loucura do trabalho. Tá sendo tipo um relaxamento ligar em alguma rádio folk e esquecer dos meus problemas, ainda que momentaneamente.

E pra você: qual o ritmo ou voz que te acalma e te faz bem? Aliás, você já conhecia alguma dessas músicas que indiquei? Quero saber!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

14 Comments

  • Reply Tatiana 16 de novembro de 2015 at 11:58

    Eu aprendi a amar folk e realmente, é um estilo de música que acalma. Home e Little Talks são tão lindas e especiais. <3 Cannonball eu já escutava bem antes, mas também amo. Aliás, acho que você vai gostar de Reign porque tem muito folk. A música da vinheta da série é do The Lumineers e tem várias deles e de outras bandas que são um amor. Escuta Back to you, do Twin Forks, toca na série e eu tô viciada demais nela. Beijo, Lí!

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 08:00

      Acabei de ouvir e, meu Deus, que música animadinha e deliciosa! Obrigada pela dica, Taty 😉

  • Reply Tami Melo (@tamimelo0) 16 de novembro de 2015 at 15:59

    Ai, calma que é muita coisa pra se dizer!

    Amo folk, do fundo do meu coração, desde pequenininha (culpa de papai e mamãe que são fãs de Simon and Garfunkel). Sobre o ritmo e o Bob Dylan, tem um documentário incrível do Scorsese chamado No direction home. Já viu? Conheci muita gente (inclusive a Joan Baez <3) por lá.

    Do menino Phillip Phillips, fui no show do John Mayer que ele abriu. Não conhecia nada do garoto, mas fiquei impressionada. Cheguei até a duvidar que John conseguiria fazer um show melhor que o do Phillip (mas o John tacou a guitarra no chão quando foi tocar Gravity e ganhou meu coração de vez).

    Sobre as músicas, teve uma época que ouvia Riptide todo dia (culpa do Taylor John Williams, do The Voice, que certeza seria finalista se não tivesse inventado de cantar Blank Space que não tinha nada a ver com ele). E do Damien, meu Deus, ele é meu rei da sofrência. De vdd, não conheço ninguém que sofra tanto igual ele. Quero abraçar!

    Desculpa o comentário imenso, é que eu me entusiasmei ahahaha

    Bjo!

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 07:56

      Não conheço o documentário, mas tá aqui anotadinho pra eu procurar.
      Um arrependimento: não ter ido no show do John e levar 2×1 vendo o Phillips <3 Eu ri do Damien rei da sofrência HAAHAH
      Amei o comentário, Tami! Adorei que entusiasmei alguém com meu post heh

  • Reply Renata 16 de novembro de 2015 at 16:07

    Estou ouvindo as músicas agora e amando, que melodia gostosa!

    Gostei do Link do Papo de Homem, uma aula sobre folk. Não conhecia muita coisa, adorei descobrir um pouco mais sobre o etilo.

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 07:53

      Que bom que gostou, Renata! Achei o texto deles muito bem escrito e informativo, viu? 🙂

  • Reply Patthy 16 de novembro de 2015 at 16:45

    Geralmente falo gavetas. Caixinhas teriam que ficar empilhadas e Marie Kondo tem horror a coisa empilhada. *aquelas*
    Eu tenho pregs de explicar o que eu gosto de ouvir, então eu acabo respondendo “essencialmente rock” quando me perguntam. Já me desgasta só pensar em explicar o que diabos canções românticas francesas estão fazendo junto de grunge.
    Tenho algumas músicas folk soltas na minha playlist, mas não é o tipo de música que eu acordo e penso “nossa, que vontade de ouvir um folk”. Pagan folk conta? (Não é coisa do capiroto, na real é apenas música com uma pegada folclórica nórdica antiga.) Enfim, comecei a gostar depois de Vikings.
    Agora entendi a razão que te levou à explicação do “Coldplay caipira”. E ia perguntar porque você não colocou o título como “Folk you”, mas né, vai que algum leitor se ofende. heh

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 07:52

      Pagan folk? Vou procurar! Alguma música em específico que eu deveria ouvir?
      E nem pensei no “folk you”, droga, perdi o timing.

      • Reply Patthy 18 de novembro de 2015 at 09:09

        Ouvi uma pá de coisa no youtube e esqueci de baixar (quem nunca?), mas o que escuto com frequência (e lembro o nome) é Wardruna, o grupo cujas músicas tocam em Vikings . Não sei que música indicaria, mas por falta de lembrar outros nomes (norueguês é foda), indicaria Fehu.

        • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 11:32

          Tô aqui ouvindo “Fehu” e adorando!

  • Reply Lu Cruz 17 de novembro de 2015 at 09:37

    Adoro folk também! Passei a ouvir a pouco tempo, e fiquei apaixonada. Eu adicionaria à lista The Lumineers e Fleet Foxes, que ouço quase todo dia para trabalhar! Também não sou dessas de rotular, viu? Acho besteira! E estou super empolgada com o Lollapalooza do ano que vem! Of Monsters and Men vem de novo e eu simplesmente amei o show deles da última vez! Não posso perder! Beijos, Livs!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 07:50

      The Lumineers eu conheço e ouço tbm 🙂 Fleet Foxes não conheço mas já anotei aqui pra ouvir, obrigada pela dica!

  • Reply KARINE 17 de novembro de 2015 at 17:37

    Depois daquela minha playlist, eu nem preciso dizer o quanto AMEI esse post, né? HAHAHAHAHAHA X Ambassadors e Vance Joy eu ouço o dia inteiro sem parar, é muito amor. OMAM virou meu amor esse ano, e quando vi que eles viriam pro lolla eu virei alokaaaa (inclusive: VAMOS!!! a gente pode se encontrar por lá! HAHAHA). Essa home eu tenho certeza que já conhecia, mas não sabia quem cantava (e já foi pra minha playlist de nov). E eu tb ouço muito a 89 e amo demais esse monte de folk rock que toca por lá.

    • Reply Lívia 18 de novembro de 2015 at 07:49

      Siiim! Sua playlist veio em ótima hora! E se eu arranjar alguma promo eu vou pro Lolla, sim! Vou AMAR te encontrar <3

    Leave a Reply