Viagem

Londres – St. Paul’s Cathedral, Tower Bridge e Tower of London

Aviso: post com alto teor de História 😛

No mesmo dia em que estivemos no Regent’s Park, partimos em direção à Catedral de São Paulo que eu tinha muita curiosidade de conhecer porque no Reino Unido a religião predominante é a anglicana. Essa igreja é a sede do Bispo de Londres e foi nela que aconteceu o casamento do Príncipe Charles com a Lady Di em 1981.

No local em que a catedral está, existiu a primeira igreja da Inglaterra, feita de madeira, no ano de 604. Porém a construção foi destruída por um incêndio em 1087. Depois de uma tentativa de reconstrução e oooutro incêndio (dá pra acreditar? chama o Casey, pfvr) o arquiteto Christopher Wren projetou a nova fachada que conhecemos hoje (que já sobreviveu a incessantes ataques alemães durante a Segunda Guerra). Uma curiosidade é em que dentro da catedral em cima da cripta de Wren, seu criador, tem a inscrição: “leitor, se procuras um monumento, olhe em torno de você”. Bacana, né? O funeral da maravilhosa Margaret Thatcher foi feito lá também.

A frente da Catedral de São Paulo, em Londres

A frente da Catedral de São Paulo, em Londres (foto da Wikipedia)

Não era nossa prioridade entrar nela, mas valeu a passada em frente 🙂

Funcionamento: de segunda a sábado das 8h30 às 16h30. Aos domingos abre somente para as orações.
Entrada: a partir de 18 libras, porém existem horários específicos de missa e orações que você pode entrar gratuitamente 🙂
Localização:  St. Paul’s Churchyard, London EC4M 8AD, Reino Unido
https://www.stpauls.co.uk/

De lá, seguimos a Millennium Bridge, linda, linda, linda e muito bem cuidada! Aproveitamos que o Tate Modern Museum estava ali na nossa frente e entramos pra usar o banheiro… (não, não tínhamos intenção alguma de visitar o museu)

A linda (e moderna!) Millennium Bridge com a Catedral ao fundo

A linda (e moderna!) Millennium Bridge com a Catedral ao fundo

E é aqui que peço licença para um momento “senta, que lá vem história” porque simplesmente não sei como falar desse pedacinho de Londres sem citar tudo isso, ok?

A Igreja Anglicana é cristã, porém não podemos confundir com a Igreja Católica, apesar de ter se originado desta e de igrejas celtas que já existiam na Inglaterra. No final das contas, a Igreja Anglicana fica entre o catolicismo e o protestantismo e não é ligada ao Papa, sendo seu chefe-supremo o monarca inglês.
A separação aconteceu em 1534, por iniciativa do rei Henrique VIII. Olha só como foi: ele era extremo defensor do catolicismo até que o Papa negou o pedido dele para anular seu casamento com a espanholita Catarina de Aragão (que não lhe deu nenhum herdeiro) para se casar com a Ana Bolena (polêmica! climão! momentos de tensão!). A partir daí, ele rompeu relações com Roma através do Ato de Supremacia. (tô colando da internet pra escrever o post, mas foi delicioso ouvir essa história sendo contada pelo Dan conforme íamos caminhando pelo rio Tâmisa)
Mas por que raios estou contando isso? Porque a tal da Ana Bolena tem tudo a ver com o que vem a seguir…

Resumindo beeeem resumidamente, a irmã da Ana era uma das amantes do rei e teve dois filhos dele. Como a esposa dele, Catarina, não lhe dava filhos, ele ~cedeu aos encantos~ da Ana e quis se casar com ela para ter filhos legítimos (do tipo: se sua irmã conseguiu engravidar, você também consegue, vem cá que vou lhe possuir). Ana era audaciosa e depois que se tornou rainha, gostava de causar (adoro!)… só pra exemplificar, ela foi vestida de amarelo para o enterro de Catarina. Aí foi a gota d’água pro rei…
Alguns meses depois, ela foi presa na Torre de Londres acusada de incesto, adultério e alta traição (Lannister feelings #GameofThrones). Não quero defender a moça, mas ela tinha relações sexuais com o irmão e outros homens na tentativa de gerar um herdeiro pro rei, entendem? Justificável 😛 Depois de condenada, foi executada e desde então existe uma lenda de que seu espírito ronda pela Torre de Londres. Ver o espírito, eu não vi, mas fiquei fascinada pela história! (por que mesmo eu não prestava atenção nas aulas de História no Ensino Médio? heh)

Acharam esse enredo conhecido? Pois é, essa história é contada em The Tudors! Preciso assistir, tenho certeza de que vou gostar 🙂

Olhem que vista maravilhosa da Tower Bridge...

Olhem que vista maravilhosa da Tower Bridge

Enfim, para chegar até onde queríamos, primeiro passamos pela Ponte da Torre (ou Tower Bridge, em inglês). Minha opinião? Tão icônica quanto o Big Ben essa ponte, viu? Eu queria tirar fotos de mil e um ângulos porque só assim eu iria conseguir acreditar que estive lá *-*
O monumento foi inaugurado em 1894 e é maravilhoso. Só pesquisando agora para escrever o post que descobri que ela é uma ponte basculante, nunca iria imaginar!

Com a Ponte da Torre ao fundo, me sentindo a rainha do Tâmisa AAHHAHA

Com a Ponte da Torre ao fundo, me sentindo a rainha do Tâmisa AAHHAHA

Funcionamento: para visitação abre diariamente, das 10h às 17h.
Entrada: a partir de 8 libras, mas eu honestamente acho que a graça toda está em vê-la de fora e cruzar por ela.
Localização:  Tower Bridge Rd, London SE1 2UP, Reino Unido
http://www.towerbridge.org.uk/

Em seguida fomos em direção à Torre de Londres (ou Tower of London, em inglês) <3 Trata-se de um castelo fundado em 1066, na margem norte do rio Tâmisa. Ela já serviu como depósito de armas, tesouraria, menagerie*, sede da Real Casa da Moeda, escritório dos registros públicos e a casa das Joias da Coroa Britânica. É considerada Patrimônio Mundial da UNESCO.

*menagerie é uma coleção de animais vivos em cativeiro, geralmente exóticos, tipo um zoológico particular de luxo.

Porque a graça está exatamente em passar pela Ponte da Torre. E olha só eu na frente da Torre de Londres!

Porque a graça está exatamente em passar pela Ponte da Torre. E olha só eu na frente da Torre de Londres!

Não quero me alongar ainda mais, então deixo esse post do Mapa de Londres com várias curiosidades. A que mais gosto é sobre os corvos (adoro corvos, gente!). Uma antiga lenda dizia: “Se os corvos deixarem a Torre de Londres, o Reino ruirá” por isso são mantidos na Torre de Londres seis corvos e mais dois, de backup. E eu, que não sou boba, comprei uma ~corva~ linda e trouxe pro Brasil comigo comprada na Historic Royal Palace (única lembrança “inútil” da viagem – a mais cara também – mas uma das que mais me faz feliz de olhar).

A fortaleza Torre de Londres por inteiro. Olhem as pessoinhas, só pra vocês terem uma idéia do tamanho... (foto da Wikipedia)

A fortaleza Torre de Londres por inteiro. Olhem as pessoinhas, só pra vocês terem uma idéia do tamanho… (foto da Wikipedia)

Funcionamento: suuuper variado, dê uma olhadinha no site oficial antes de ir 😉
Entrada: a partir de 21 libras (sim, extremamente caro, não fui, mas pretendo ir, sim!)
Localização:  Tower of London, London EC3N 4AB,Reino Unido
http://www.hrp.org.uk

E assim foi mais um dia no meu lugar preferido do mundo inteiro… E no meu próximo post, finalmente: Museu Imperial da Guerra, meu museu preferido das três cidades!

Um beijo!

Esse post faz parte da série Marinheira de Primeira Viagem, onde conto um pouquinho sobre meu planejamento e a viagem dos meus sonhos para a Europa (minha primeira viagem internacional, organizada de forma totalmente independente, praticamente um mochilão).

Previous Post Next Post

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Camila 2 de janeiro de 2016 at 23:51

    Que saudade de ler seus relatos de viagem, menina!

    Falei pro meu marido essa semana que preciso botar nos planos a primeira viagem pra Europa logo. Londres é um dos lugares que mais tenho vontade de conhecer! Eu, quando era adolescente, era apaixonada pela história dos Tudors – principalmente do Henrique VIII. Quando descobri a série, algum tempo depois, foi um frenesi! hahahaha. Considero uma das melhores séries que vi até hoje, considerando o conjunto da obra. Vale muito a pena ver!

    Preciso animar pra botar no blog os diários de viagem de Santiago… Mas arranjar tempo tá complicado. Tomara que eu consiga me organizar melhor nesse ano que começou!

    Feliz ano novo e um beijo enorme, Lívia!

  • Leave a Reply