Literatura

Sobre organização, arrumação e inspiração

Semana passada estive em um curso de auditoria interna, contemplando as normas de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança. Apesar de beeem puxado, foi muito legal e veio ao encontro de tudo que andei lendo nos últimos tempos.

Como já comentei, em novembro li um livro sobre organização da Thais Godinho, outro sobre arrumação da Marie Kondo, além de outros dois da Bel Pesce, sobre empreendedorismo. No final das contas cheguei a uma conclusão mágica de que tudo está interligado, sabe? Vamos ver se vocês concordam comigo…

“Vida Organizada”

Thais Godinho
★★★★☆
Vida Organizada - Thais GodinhoConheço o blog da autora há mais tempo do que posso me lembrar e enrolei por muito tempo a compra desse livro que, querendo ou não, é uma extensão do próprio blog. O foco do livro é mostrar que organização não é um bicho de sete cabeças e que a chave está em se conhecer e priorizar aquilo que vai te ajudar a atingir seus objetivos.

Eu sempre enchi a boca para falar que conseguia fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo mas lendo o livro fez todo o sentido pra mim que não é bem assim. É muito melhor listar tudo que você tem pra fazer, ver as prioridades e tratar atividade a atividade do que se embaralhar toda tentando dar conta de várias atividades simultâneas. Já estou aplicando esse conceito e tem dado ótimos resultados 🙂
Outro aprendizado que trouxe pra vida foi o de centralizar tudo que tenho que fazer em um lugar só. Eu costumava usar um caderno no trabalho, uma agenda em casa e o celular quando estava na rua. Agora, anoto tudo em uma mesmo caderno que anda comigo pra cima e pra baixo (ah, destinei um caderno bem bonitinho pra isso porque aí me animo, confesso). Nele escrevo tudo: consultas que tenho que marcar, atividades que tenho pra entregar, idéias de post, enfim… tudo. Diferencio as anotações por cores e vou fazendo uma a uma. O grande xis da questão é que quando você anota, você não precisa mais se preocupar em não esquecer essa informação e pode focar sua mente em outro pensamento. Tô adorando!

“Para realizar sonhos, você precisa planejá-los e, assim, você os transformará em objetivos, que são reais, palpáveis, atingíveis”

Isso fez todo sentido do mundo pra mim! Nunca tinha parado pra pensar que meus objetivos de curto e médio prazo tem que estar alinhados com meus sonhos e metas a longo prazo, apesar disso ser óbvio. Tem que rolar um alinhamento, sabe? E o livro me inspirou pra isso.

Aliás, falando do livro em si, achei a diagramação e as cores bem gracinha mesmo mas não me senti incentivada o suficiente para fazer as atividades propostas nele (até comecei mas depois larguei).
Curti muito e recomendo!

“A Mágica da Arrumação”

Marie Kondo
★★★☆☆
A Mágica da Arrumação - Marie KondoComprei esse livro primeiramente porque namorava a capa há tempos. Aí teve o vídeo da JoutJout e uma promoção… já era, né? Diferente da Thais, a Marie não fala de organizar-se mas, sim, destralhar e arrumar principalmente roupas e objetos.

Os focos são bem distintos. A base do livro está em analisar os sentimentos que cada pertence seu te passa. Se você se sente feliz ao tocar uma camisa, guarde. Se você se sente indiferente ou nem lembra que ela existe, descarte. O método KonMari implica que uma mudança drástica deve ser feita pra que a gente perceba de verdade que mudou e não volte ao estado anterior. E também que você não deve escolher organizar por cômodos (hoje o quarto, amanhã a sala, semana que vem a cozinha), mas sim por categorias: roupas, livros, papelada, itens variados e itens de apego emocional. A questão que é mais fácil se livrar de roupas e livros do que de cartas e fotografias. Eu sempre começo pelas minhas roupas quando vou arrumar meu quarto, mas o que frequentemente acontece é que depois de arrumar todas as roupas, já estou sem pique e largo tudo como está heh

“A melhor maneira de descobrir o que queremos de verdade é nos livrando daquilo que não queremos.”

Até concordo, mas acho que é somente uma das maneiras de se descobrir, não dá pra se fechar somente nisso. Entendem o que quero dizer?
Esse definitivamente não foi um livro que mudou minha vida ou agregou tanto como deveria, mas a leitura foi agradável, sim, e cumpriu seu propósito. Aliás, um ponto bacana que a Marie coloca é que não devemos ter dó de descartar presentes, por exemplo. Ela diz que o presente já cumpriu seu propósito no momento em que foi entregue, que era mostrar que quem te presenteou lembrou de você. Ok, é um modo de se pensar. No final das contas, me identifiquei muito mais com o livro da Thais (mas não que seja uma competição porque, como eu disse, os focos são distintos). E aí, indo por ooooutro caminho, tem os dois livros abaixo:

“A Menina do Vale” e “Procuram-se Super-Heróis”

Bel Pesce
★★★★☆
Procuram-se Super-Heróis e A Menina do Vale - Bel PesceConheci essa mulher maravilhosa através de uma amiga que me falou muito empolgada de como ela a motivava. Comecei seguindo a página no Facebook, depois segui o Caderninho da Bel no Instagram, comecei a ouvir alguns dos podcasts e… voi la: gamei na Bel! A Ju então me emprestou esses dois livros. Ambos curtinhos, super ilustrados e com frases de motivação.

O foco são as experiências que a Bel, praticamente uma “menina prodígio”, teve no Vale do Silício e até mesmo enquanto cursava o MIT e trabalhava em grandes empresas. É nítido que a iniciativa fez toda diferença pra ela. O que me gamou (e, ao que parece, decepcionou outros leitores) é que as dicas e ensinamentos que ela dá são óbvios e facilmente cumpríveis. Bem algo no estilo de “se podemos sonhar, podemos realizar”, sabe?

A linguagem dos livros são super simples, nada técnicas. Pra iniciantes mesmo. Nem de longe os livros são um guia de como ficar rico, são muito mais um “oi, se você se esforçar, você chega lá” e “acorda: nada cai do céu!”. Foi impossível terminar a leitura sem uma vontade gigante de empreender e testar as hipóteses do que eu acho que seria um produto forte.

Vou levar pra vida o ensinamento de que networking é tudo nessa vida! Ela conta em um dos livros (desculpem, li um em sequência do outro e mal sei mais qual é qual =P rs) que toda vez que tem uma conversa com alguém em um café, por exemplo, ela anota sobre o que falaram e na semana seguinte manda um artigo relacionado ao assunto pra pessoa ou pergunta como está o andamento de determinada tarefa. Achei uma graça isso, a preocupação em dar atenção pra todos e sinto que a Bel é apaixonada por pessoas e relacionamentos, por isso as coisas acontecem pra ela. As pequenas grandes coisas que fazem as portas se abrirem. E autoconhecimento é tudo também! Saiba o que você quer e vá atrás…

“Se você não está falhando, você não está correndo riscos o suficiente”

Que frase maravilhosa! <3 Essa menina se tornou uma inspiração, viu?

—–x———-x———-x—–

No final das contas a lição que me ficou de todo esse material que li em Novembro foi que nós podemos fazer tudo o que quisermos (tudo mesmo!) se formos atrás. Não adianta ficar sentado na cadeira esperando o bendito do tempo cair do céu se você não começar a listar suas prioridades. Sonhar é incrível, mas é melhor ainda se conseguirmos nos organizar, desapegando dos supérfluos da vida, com iniciativa pra ir buscar aquilos que almejamos. Que tal, hein?

Um beijo!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply Patthy 4 de dezembro de 2015 at 11:52

    Possivelmente eu seria uma dessas pessoas desapontadas porque a moça fala de coisas óbvias. Não que eu ache que alguém vá chegar com uma fórmula mágica pra resolver a vida de todo mundo (se alguém pensa assim tem que parar de ir atrás de livros de auto ajuda e procurar respostas dentro de si mesmo), mas porque eu fico meio “no shit Sherlock”. rs
    Mas eu gostei da forma como você disse que ela trata do relacionamento com as pessoas. Parece que todo mundo hoje em dia ficou blasé “odeio gente, pessoas me cansam”. Eu inclusa nessa – até que vi que tinha algo errado nessa história toda. Tempos atrás li um texto (obviamente não lembro onde) falando que muita gente achava que o exemplo de House era pra ser seguido na vida real. O autor então dizia algo como “a diferença é que o House é um gênio, você quando age como um babaca é APENAS UM BABACA”. Achei interessante mostrar que ser um chato NÃO É COOL. Claro que as pessoas são diferentes, eu por exemplo dificilmente terei um milhão de amigos. E tem dias que a gente tá mais a fim de interagir que em outros. Mas ainda assim é legal ter um mínimo de agradabilidade ao lidar com as pessoas – até porque é assim que esperamos que ajam conosco.

  • Reply Thay 5 de dezembro de 2015 at 15:17

    Apesar de eu conseguir me organizar bem em vários aspectos, acho que gostaria de ler o livro da Thais Godinho. Sempre fui muito perfeccionista, então minhas tarefas e coisas sempre foram muito certinhas, sem muito espaço para furos ou procrastinação, mas de uns tempos pra cá parece que não tem sido mais a mesma coisa eficiente de antigamente. Quem sabe dar uma olhada nesse livro abra minha cabeça para novos horizontes. E vou fazer coro à Patthy e dizer que eu também seria, muito provavelmente, uma das pessoas decepcionadas por ler dicas óbvias, HAHA. Mas não tem fórmula mágica, de qualquer forma, e se ela se propôs a compartilhar um pouco das suas experiências em um livrinho é porque acredita que pode contribuir com a mudança de perspectiva de outras pessoas, e acho que não há mal nisso. =)
    Um beijo!

  • Reply Isa 7 de dezembro de 2015 at 14:44

    exatamente esses dois livros – o da Marie e o da Thaís – foram responsáveis por uma mudança bem importante na maneira como eu me apego às coisas esse ano, viu? e vieram também num momento de mudança (física, de casa, e “interna” hahaha) que me ajudaram muito a colocar tudo nos eixos de uma maneira um pouco dolorida, mas muito, muito bem-vinda. acho o máximo como esses livros podem ajudar a gente nesse sentido!

  • Reply Bela 7 de dezembro de 2015 at 21:54

    Ok, um tapa: eu acabo de receber um tapa com essa frase HAHAHAH
    “A melhor maneira de descobrir o que queremos de verdade é nos livrando daquilo que não queremos.”

  • Reply KARINE 8 de dezembro de 2015 at 17:46

    Eu sigo a Bel no fb mas nunca parei pra ir atrás dos livros e do trabalho dela (por preguiça e falta de tempo), vou ver se consigo fazer isso em breve. E sobre os outros dois livros, sou uma vergonha pra mim mesma, ainda não terminei de ler (nenhum dos dois). Acabei largando e preciso voltar 🙁 hahahaha

  • Reply Tatiana 9 de dezembro de 2015 at 13:38

    Nunca li nenhum desses livros, mas já tinha ouvido falar deles. Também sou preguiçosa nessas coisas de fazer atividades propostas em livros, provavelmente não faria. Mas sabe que não me animo pra ler esse tipo de livro? Beijo, Lí!

  • Reply Maíra 11 de dezembro de 2015 at 15:24

    ai filtro dos sonhos é amor né <3 eu sou apaixonada e já vi alguns tutoriais pra fazer eu mesma e se der certo, irei fazer um tutorial para o blog 😀 achei que ficou fofo e meigo ahahah obrigada liv *—*

    Esse post foi bem escrito para minha fase no momento né ahahah preciso organizar minha vida, tá uma bagunça! AI DEUS preciso desse livro,vou comprar HOJE MESMO ahahhaha tem muita coisa que precisa mudar me minha vida!
    Preciso comprar esse livros, principalmente , vida organizada e os da Bel, realmente networking é tudo!
    Essa frase tem que ser pra vida!
    adorei!

    beijos :*

  • Reply Isabele 11 de dezembro de 2015 at 16:04

    Vou te falar que organizada mesma é só mimha agenda de trabalho. O resto, só Jesus na causa.
    Vou esperar uma promoção nas livrarias pra adquirir um desses livros.

  • Reply Adriel Christian 22 de dezembro de 2015 at 19:02

    Oi, oi!

    Quando eu vi tu falando no livro da Marie, lembro que fiquei todo empolgado pra saber tua opinião. Não o comprei ainda, mas, acho que preciso dele urgentemente. Sei lá. Se eu não gostar, pelo menos vou rir das dicas super “loucas” delas. Hahaha.

    Sobre o livro da Thaís, acompanhei durante muito tempo o blog dela. Hoje eu quase não acesso porque tenho outras prioridades. Mas sinto falta de ler os resumões da semana dela.

    Acredita que eu já li esse último livro? Fiquei até surpreso quando vi ele aqui. 😀

    Bjs!

  • Reply Sheyla - DMulheres 12 de janeiro de 2016 at 10:48

    Olá, Lívia
    Não li nenhum desses livros ainda, apesar de já conhecer e acompanhar a Thais a algum tempo… Gostei de suas opiniões dos 2 primeiros livros e fiquei empolgada em lê-los.
    Sobre os livros da Bel, para mim são mais interessantes ainda. Adorei seu blog e já virei seguidora.

    Mil bjos,
    http://www.dmulheres.com.br/

  • Reply Em busca do quarto dos sonhos… – Não me venha com desculpas 14 de abril de 2016 at 22:32

    […] te faz feliz e jogar fora o que não tem uma boa energia. Se você não sabe como funciona, a Lívia explicou tudo lá no blog dela.  Voltando ao meu quarto, eu não joguei nada fora porque adoro guardar lixinhos. O que eu […]

  • Reply Em busca do quarto dos sonhos… – Imagine Sombras 1 de maio de 2016 at 12:11

    […] te faz feliz e jogar fora o que não tem uma boa energia. Se você não sabe como funciona, a Lívia explicou tudo lá no blog dela.  Voltando ao meu quarto, eu não joguei nada fora porque adoro guardar lixinhos. O que eu […]

  • Leave a Reply