Literatura

“Eleanor e Park”, da Rainbow Rowell

Estou escrevendo essa resenha logo após terminar esse livro porque queria aproveitar todas as emoções que ele me causou (apesar de só estar publicando quase um mês depois, essa sou eu =B heh).

Comecei a ler Eleanor & Park achando que seria uma história bobinha do tipo “garoto bonitinho encontra garota complexada, garota complexada muda pelo garoto bonitinho, eles se apaixonam e família não aceita romance”, coisas assim (não me levem a mal, adoro esse tipo de livro também). Foi uma história que eu li sem saber do que se tratava. Escolhi esse livro em primeiro lugar porque acho a capa linda e em segundo lugar porque adorei a escrita da Rainbow na outra obra que li dela, “Anexos”. Mas foi uma surpresa incrível saber que nem de longe o livro é superficial assim. Pelo contrário: é profundo e excruciante.

Eleanor & Park

“Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um coração a bater. Como segurar algo completo, algo vivo.”

A Eleanor, protagonista do livro (sim, acho que ela é mais protagonista do que ele, me deixem) é gente como a gente. Tem uma juba (ruiva!) indomável, se acha gorda e tem um monte de dificuldades dentro de casa. Park é um coreado meio nerd que vive em uma família estruturada e sempre teve tudo o que precisava, mas que sempre se sentiu meio rejeitado pelo pai.
O livro se passa em capítulos (geralmente bem curtos) intercalados, ora é Eleanor que vemos narrando e ora é Park, o dá um dinamismo bem legal pra história.

Tudo começa quando são “obrigados” a dividir o mesmo banco no ônibus. Um monte de partilhas se iniciam através das histórias em quadrinhos dele (quem nunca ficou olhando de soslaio pra leitura do companheiro de banco do transporte público, hein?).
Não quero estragar a história pra vocês, mas eu diria que tem um pouco de tudo: tem a garota com vergonha do próprio corpo, tem uma mãe presa em um relacionamento abusivo, tem os pais que depois de anos de casados ainda mantem a chama acesa, tem o pai que rejeita o filho porque ele se maquia, tem primeiro amor, tem gordofobia, tem bullying. Mas principalmente tem uma dose incrível de realidade. Eu consegui ver essa narração acontecendo na vida real, entendem?

Fanart de Eleanor & Park

Tem muitas fanarts lindas por aí, mas amei essa colagem <3

Me vi muito na Eleanor que se veste de um jeito diferente porque quer que os outros a vejam como a menina estranha, assim talvez não vejam toda a dor que existe por trás dela. É um pouco do que falei no meu post sobre o medo do fracasso. Ok, ela se veste assim porque não tem grana pra bancar roupas melhores, mas ela não precisava amarrar uma gravata no pulso, certo? Eu vivi um pouco disso na fase em que só usava rosa, era minha forma de me esconder.

“Todas as roupas masculinas que vestia apenas chamavam mais atenção pro quão feminina ela era.”

Se o livro é sobre amor? Sim, ele é. Mas ao longo do enredo fui ficando mais tensa com as tensões familiares e a falta de apoio que Eleanor recebe do que com o romance deles. Tinha momentos em que me dava vontade de socar a mãe dela com toda a sua passividade, sabe? A família de Park também me deixou nervosa em alguns momentos, principalmente no que diz respeito à falta de meiguice de Eleanor, mas o incômodo mesmo foi foi com a família dela e não dele…

Eleanor & Park

(5/5)

Rainbow Rowell
Editora Novo Século
2014
328 páginas
ISBN: 9788542801255

Se você gosta de música, principalmente rock dos anos 80, por favor, leia esse livro. É cheio de referências musicais e mixtapes que me deixaram doida de vontade pra ouvir.

“Nada antes conta – ele disse. – E nem consigo imaginar um depois.”

Quem mais leu? Quero saber se também mexeu com você! Pra mim foi uma leitura deliciosa que ao mesmo tempo em que me encantou, me rasgou por inteiro e me deixou querendo mais. Agora já estou doida querendo ler Ligações e Fangirl da mesma autora porque ela me cativou de jeito!

Um beijo!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply Adriel Christian 15 de fevereiro de 2016 at 09:31

    oi, oi.

    eba! finalmente saiu a resenha! estava esperando ela pra saber se iria ler ou não, já que a gente parece curtir o mesmo tipo de leitura. 🙂 e sim: próxima leitura será esse livro. provavelmente irei adorar e dar tbm 5 estrelas, pois quase tudo o que os personagens já passaram, aconteceu comigo tbm. Deus me livre de sofrer bullying novamente. pior época da minha vida, sem dúvida alguma. =/

    eu ainda não li nada da Rainbow Rowell, mas só leio maravilhas à respeito de livro, principalmente de “fangirl”. leia mesmo ele e faça resenha. 😉

    bjs!
    Não me venha com desculpas

  • Reply Isabele de Paula 15 de fevereiro de 2016 at 14:30

    Eu gostei muito da escrita da Rainbow Rowell. Achei Anexos uma delícia mas não peguei mais nada dela pra ler. Ainda não me animei com nenhum dos outros livros dela que já saíram.

  • Reply Milena Maciel 15 de fevereiro de 2016 at 14:32

    Sempre vejo as pessoas comentando sobre esse livro, mas nunca tinha parado pra ler uma resenha ou a sinopse. Gostei bastante do que você falou, parece ser um livro bem fácil de se identificar e se conectar com os personagens, também gostei de saber que não é um livro só sobre romance (gosto muito de romance, não nego, mas as vezes cansa haha). Não li nada da Rainbow ainda, mas tenho vontade de ler Fangirl e, agora, Eleanor e Park hahah

    Bjs
    oh, wow, lovely ❁

  • Reply Simone 15 de fevereiro de 2016 at 14:40

    Não li não, mas gostei bastante da dica, me interessei a ler.
    http://www.charme-se.com/

  • Reply KARINE 15 de fevereiro de 2016 at 16:09

    Adoro histórias com boas referências musicais, elas sempre me ganham, hahaha esse livro tá na minha lista já faz tempo, acho que já até coloquei no Kobo, mas como sou a rainha da procrastinação, até hoje não comecei a ler </3 hahahahah

  • Reply Bianca 15 de fevereiro de 2016 at 21:23

    Esse livro está na minha lista de favoritos, depois dele também li Fangirl da mesma autora e agora quero ler Anexos, só vejo resenhas positivas sobre esse livro.
    Eu também não esperava muito de Eleanor & Park quando comecei a ler, mas a história me surpreendeu muito!
    Beijos

  • Reply Bela 15 de fevereiro de 2016 at 21:46

    Livros fofos infanto juvenil <3
    Tenho esse na minha lista tem um tempinho, viu!?
    Adorei a fan art! E óbvio, a resenha!

  • Reply Thay 16 de fevereiro de 2016 at 12:47

    Ahh, esse livro é uma graça! Também acho que Eleanor é mais protagonista que Park, mas penso que é por conta da história dela ser mais pesada do que a dele. Tudo bem que Park também tem sua cota de problemas, mas todo capítulo de Eleanor era uma tensão enorme por conta do relacionamento abusivo da mãe e de toda a situação na casa dela. Queria pegar Eleanor pela mão e dar uma ajuda pra menina, tadinha! Rainbow é uma ótima escritora, né? Também peguei esse livro achando uma coisa e PÁÁÁ!, fui totalmente surpreendida. <3
    Beijo, beijo!

  • Reply Tatiana 16 de fevereiro de 2016 at 20:36

    Esse foi um livro que eu adorei, mas que se eu lesse hoje teria me tocado ainda mais. Quando li não me considerava feminista, não sabia muito sobre relacionamentos abusivos e não tinha uma opinião sobre o assunto como tenho hoje, sabe? Ainda assim, achei a história amorzinho, tocante e triste. Inclusive uma frase que me marcou foi “Se ela tinha saudade? Queria perder-se dentro dele. Amarrar os braços dele em torno dela feito um torniquete. Se lhe mostrasse o quanto precisava dele, ele sairia correndo.” porque já me senti assim muitas vezes em relacionamentos. Consegui me identificar, sabe? Adorei a resenha. Beijo, Lí!

  • Reply Rebeca Stiago 18 de fevereiro de 2016 at 03:16

    Caraaaa, eu tava ontem na loja com esse livro na mao pra levar e fiquei na duvida!! Naooooo, devia ter levado. Adoro livros com design fofo e que dao um tapa na cara sabe? PRECISO ler ele HAHAHAHA. Obrigada pela dica. Beijos

  • Leave a Reply