Diário, Vegetarianismo

Primeira Limeira Veg

No último sábado, dia 30, completei 5 meses sem comer carne. É pouquíssimo tempo se eu comparar com a vida toda que passei consumindo esse tipo de alimentação, mas é um começo.
Por coincidência no dia seguinte aconteceu a Limeira Veg, primeira versão de uma feira vegana lá na terrinha do meu namorado. Parte da arrecadação do evento (10% de cada barraca) foi revertida para a ALPA, uma ONG que admiro muito. Claro que eu não poderia deixar de ir, né? Limeira é uma cidade do interior, a cerca de 150km da capital, pertinho de Piracicaba. Extremamente quente no verão, mas incrivelmente acolhedora. Não tenho como negar o quanto gosto de lá <3

É importante frisar aqui que sou ovo-lacto-vegetariana, ou seja: não como carne, mas ainda consumo ovos, leite e derivados. O vegetariano estrito não come carne, nem consome ovos, leite e derivados. E o vegano não consome nenhum produto proveniente de animal, sendo alimentação, vestuário, cosméticos… é uma escolha de vida, não só alimentar. Aqui tem um texto ótimo explicando os diferentes tipos de vegetarianismo.

Segundo informações no site da Prefeitura de Limeira, cerca de 8 mil pessoas passaram por lá (mesmo naquele calor dos infernos rs). Eu nunca tinha tido oportunidade de visitar algum evento deste tipo e fiquei encantada. Daniel e eu até comentamos da vibe das pessoas que passaram por lá: uma coisa despreocupada, meio hippie, bicho-grilo, entende? E um público de todas as idades. Tinham idosos e muuuuitos jovens. Sempre que paro e penso em consumo consciente entendo que a nossa geração, dos vinte e poucos (ou vinte e tantos) anos é que tem a maior noção disso, o futuro está em nós, sabe? Enfim, just thoughts.

Na feira tinham 22 estandes com vários tipos de produtos: alimentos prontos e congelados, vegetais orgânicos, cosméticos veganos, sucos prensados a frio e uma infinidade de outras opções. Os preços eram bem ok pra quem já está acostumado a consumir itens saudáveis/orgânicos (ou seja: mais caros do que o de produtos normais, mas acessíveis). Paguei R$6 em um copo de chopp e R$15 em um pote de geléia de uva orgânica.
Também havia um palco onde rolaram algumas palestras, além de uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Limeira e várias oficinas (queria muito ter participado da de yoga, mimimi).

Limeira Veg - Área de picnic da ALPA

Área de picnic da ALPA – queria levar a bike pra casa <3

Quanto à organização, como a feira aconteceu no jardim do prédio da Prefeitura, o Edifício Prada, senti falta de sombra porque o calor limeirense não dá trela. E também de placas maiores indicando qual barraca era o quê, folhetos explicativos, coisas assim. Ah! Também fiquei chateada que quando cheguei já não tinha mais cupcakes e outros docinhos veganos que eu queria experimentar (mas terei outras chances, com certeza! e nesse ponto a culpa foi minha por ter ido “tarde”). De qualquer forma, foi um ótimo pontapé inicial, eu não poderia imaginar a Limeira Veg sendo melhor.

 

Um evento desses é importante não só pra divulgar os empreendedores que investem nesse tipo de negócio como também é a oportunidade para quem nunca teve contato com o vegetarianismo e o veganismo entender que uma alimentação que não tem a proteína animal como base pode ser incrivelmente gostosa, com sabores que meu paladar carnívoro jamais iria conhecer.  Além, é claro, de mostrar que nós não vivemos só de água e alface 🙂  Mas sua maior relevância é a de gerar uma consciência de que é totalmente possível seguir esse estilo de vida que já existe há muito tempo e que está ao alcance de qualquer um quebrar o paradigma de que precisamos de carne para viver.

Espero de coração que tenhamos uma segunda edição. Não sou nascida em Limeira, mas fiquei orgulhosa por aqueles que são. Um super parabéns a todos os envolvidos na Limeira Veg, eu não esperava de forma alguma ver tanta gente por lá como vi. No que depender de mim, quero cada vez mais prestigiar esses eventos e entender um pouco mais sobre esse estilo de vida vegano para quem sabe um dia não muito distante, segui-lo (e, claro: poder contar o processo todinho por aqui).

Limeira Veg - Bonito o pátio da Prefeitura, né?

Bonito o pátio da Prefeitura, né? Olha só o pessoal tentando se esconder do sol…

Agora quero saber: tem feiras desse tipo – alimentos saudáveis, orgânicos ou veganos – na cidade de vocês? Me contem tudo pra que eu conheça um pouquinho melhor e quem sabe possa prestigiar mais de perto 😉

Um beijo!

Durante minhas pesquisas para escrever este post, cheguei ao relato da Alice sobre este evento (cheio de fotos), vale a pena dar uma conferida também 🙂

Previous Post Next Post

You Might Also Like

31 Comments

  • Reply Larissa - Alpa 3 de fevereiro de 2016 at 08:00

    Oi Livia!
    Adoramos seu post, as fotos, e saber sua experiencia no Limeira Veg! Gratidão por ter comparecido e compartilhado conosco!

    • Reply Lívia 3 de fevereiro de 2016 at 13:12

      Já estou esperando as próximas edições *-*

  • Reply Adriel Christian 3 de fevereiro de 2016 at 09:47

    oi, oi.

    infelizmente aqui não tem nada disso. infelizmente. falta tanta coisa aqui que daria até pra escrever um livro contando sobre cada item. enfim…

    eu acho esse tipo de evento super importante não só por parte da conscientização como tu disse, mas tbm pq vcs, veganos, acabam tendo maior contato com os produtos “diferentes”, conhecendo novas marcas… e eu amei a fotinho da bicicleta. achei tão linda quando vi tu postando ela nas redes sociais. <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    • Reply Lívia 3 de fevereiro de 2016 at 13:11

      Achei a bicicleta o máximo <3
      Jundiaí é bem próxima da capital mas ainda assim falta bastante coisa também, nem imagino por aí rs

  • Reply Amanda Hillerman 3 de fevereiro de 2016 at 13:08

    Oi Lívia!! Adorei seu post, aqui em Brasília existem iniciativas para incentivo da alimentação orgânica e alguns grupos para vegans e vegetarianos, mas ainda estamos caminhando em direção a isso. Tenho sentido um incômodo enorme ultimamente e a vontade crescente em parar de comer carne, cada vez mais que estudo e aprendo mais sobre o assunto essa vontade cresce. Espero esse mês dar o primeiro passo, acredito que seguirei a uma dieta ovo-lacto também.
    Beijos!!
    Blog Amanda Hillerman

    • Reply Lívia 3 de fevereiro de 2016 at 13:10

      Ah, que bacana, Amanda! Meu incômodo chegou ao ápice quando meu namorado (vegetariano há mais de 10 anos) me contou como são feitos os nuggets. Eu já comia pouquíssima carne e não pude ignorar a informação, sabe?
      Não é uma decisão fácil, mas a mim só tem trazido benefícios 😉

  • Reply Chell 3 de fevereiro de 2016 at 13:32

    Queria MUITO parar com carne, mas eu vivo anêmica e a nutricionista não indica isso pra mim =(
    Triste =/

    • Reply Lívia 3 de fevereiro de 2016 at 13:36

      Eu tinha muito anemia quando criança, hoje em dia tá tudo controladíssimo. Aliás, meus exames nunca estiveram tão bons 🙂

  • Reply Bru Santos 3 de fevereiro de 2016 at 16:29

    Lívia, eu acho esse tipo de inciativa super importante. Embora eu não seja vegetariana, nem vegana e nem pretendo ser, mas acho que esse tipo de evento só traz benefícios para a população. Mesmo comendo de tudo, acho muito bom ter essa opção de encontrar coisas mais saudáveis. Uma pena que aqui na minha cidade não tem nada disso!!

    Beijinhos 🙂
    Bru Santos ❤
    http://www.queseame.com

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:01

      Tem razão, Bru. Não é um evento que beneficia somente quem segue essa alimentação, né?

  • Reply Náthaly 3 de fevereiro de 2016 at 16:40

    Sério os organizadores estão de parabéns, ficou muito bonito o evento! Acho que cada vez mais estamos abrindo espaço para as coisas mais saudáveis nas nossas vidas e isso é lindo <3 Tb acho que somos parte de um futuro maravilhoso, vejo muita gente falando e fazendo muitas coisas bacanas e que podem não parecer nada agora, mas que vão gerar um mega impacto para daqui alguns anos. Um beijão <3 Himmel!

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:11

      Isso mesmo que penso: coisas pequenininhas que vão com certeza fazer a diferença!

  • Reply Beatriz Andrade 3 de fevereiro de 2016 at 22:46

    Aqui no Rio tem alguns eventos do tipo, mas nunca são perto o suficiente para minha mãe deixar eu ir. Gosto bastante da ideia desse estilo de vida, mais saudável e consciente. Tentei virar vegetariana umas duas vezes mas em ambas minha mãe me barrou e disse que eu estava “arrumando história”.
    Bem, mãe é mãe, não é? Mas sempre que posso tô fazendo uma dieta vegan porque sei o quão bom é!
    Beijo,
    paraisodemenina.blogspot.com

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:19

      Eu só consegui tirar realmente a carne da minha alimentação depois de uma conversa com a minha mãe, explicando que eu tinha escolhido isso. Mas é difícil, viu? ela fica chateada quando não como algo que ela faz porque tem carne… talvez ela não tenha entendido plenamente meus motivos…
      Mas vamos lá, né? Um beijo!

  • Reply KARINE 4 de fevereiro de 2016 at 13:56

    Que gracinha aquela bike <3 aqui em SP eu nunca vi eventos desse tipo, só com comidas vegetarianas/veganas, nesses festivais de comida eu sei que sempre colocam opções assim, mas um festival SÓ pra isso, nunca.

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:25

      Linda, né? *-*
      Falando em festivais, tô querendo ir em um que terá no fim do mês, de Café e Cacau, na Paulista. Tomara que seja bacana!

  • Reply Alice Mantellatto 4 de fevereiro de 2016 at 18:26

    Lívia, amei o seu post e muito obrigada por ter citado o meu relato no seu blog! 😀
    A Limeira Veg foi realmente uma iniciativa maravilhosa, muito bom ver uma prefeitura incentivando e divulgando a alimentação saudável e sem crueldade com os animais!
    Beijos!! <3

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:26

      Agora é só esperar as próximas!

  • Reply Stephanie Ferreira 5 de fevereiro de 2016 at 14:24

    Que evento mais legal! Podia ter em mais lugares, nunca vi por aqui na minha cidade, mas ja fui em algumas feiras vegetarianas em São Paulo. Sou apaixonada por este estilo de vida, apesar de não seguir, é uma das minhas especialidades da gastronomia <3
    Beijão

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:34

      Eu espero que tenham mais, viu? <3

  • Reply Bela 6 de fevereiro de 2016 at 00:08

    Cortar a carta da alimentação tá ajudando e muito na minha vida <3
    Esse deve ter sido um passeio muito muito gostoso!
    | Sorteio do livro: “Como ter uma vida normal sendo louca” |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    • Reply Lívia 11 de fevereiro de 2016 at 12:36

      Foi mesmo! Precisava ir num desse por mês 🙂

  • Reply Thay 6 de fevereiro de 2016 at 14:43

    Deve ter sido uma delícia participar dessa feira! Aos poucos estou tentando reduzir quantidade de carne que como e espero, um dia, chegar a zero. Aqui em Curitiba tem umas feirinhas desse tipo e são sempre alto astral, é legal de participar. Ah, e sobre tua pergunta sobre qual livro do Neil Gaiman ler primeiro, te respondi lá no blog, mas colo aqui também: pra começar a se aventurar no mundo do Neil Gaiman recomendo O Oceano no Fim do Caminho! Tem post lá no blog, e é um livrinho amor. É tipo uma fábula, e sempre recomendo esse título quando alguém quer começar a amar o Neil. <3

    • Reply Lívia 18 de fevereiro de 2016 at 13:57

      Obrigada pela resposta, Thay <3

  • Reply Renata 7 de fevereiro de 2016 at 10:36

    Essa foto da bicicleta é linda demais *-*
    Creio que aqui em Terehell não há nada do gênero. Até pra achar lojas de produtos saudáveis era uma complicação danada ano passado. Tive uma senhora crise alérgica e fiquei por 3 meses consumindo coisas sem lactose e sofria horrores (além de gastar mais do que se comprasse algo com lactose). Ser saudável não é saudável pro bolso -.-
    O local onde foi feito é realmente bem bonito e eu sei o quão é ruim você ficar tentando fugir do sol e não tendo local pra fazer isso.
    ;*

    ps: seu funko vai essa semana. Estive em adaptação no trabalho novo e não tive tempo de ir aos correios

    • Reply Lívia 18 de fevereiro de 2016 at 13:59

      Então, é tudo mais caro, né, Rê?
      E quanto ao Funko, sem problemas! Aguardo ansiosíssima *-*

  • Reply Luly 7 de fevereiro de 2016 at 12:20

    Eu como carne e gosto muito, mas ia adorar ir a uma feria assim porque sempre tem umas comidinhas gostosas que são caras e difíceis de achar…
    Você deve ter pirado, tomara que rolem mais coisas assim co frequência!

  • Reply Si 9 de fevereiro de 2016 at 17:11

    Eu costumo não comer carne (vermelha) no período da quaresma e isto já é bastante pra mim. Mas acho que optar por não consumir carne é também um estilo de vida e legal que tenha eventos assim para informar e promover encontros também. Na minha cidade não há nada desse tipo.
    Beijos e carinhos, fica com Deus.

  • Reply Poly 9 de fevereiro de 2016 at 22:53

    Parabéns pelos 5 meses sem carne! Eu também comemorei X meses sem refrigerante. Parece pouco, mas é bom comemorar essas pequenas mudanças, ainda mais quando são para o bem 🙂
    Que feira fofa! Limeira parece ser uma cidade acolhedora mesmo. Adorei suas fotos. E essa bicicleta?! Quero pra mim!!!!!
    Bjuxxxxx

  • Reply BIa 12 de fevereiro de 2016 at 20:19

    Achei engraćado vc falar sobre o pessoal ser bicho-grilo, foi exatamente esse termo que meu pai usou! hahahaha Eu fui de manha, umas 12h, então estava bem parado, não tinha tanta gente assim e tinha bastante sombra. Não fiquei muito, pois estava morrendo de fome e as filas estavam muito grandes!
    Peguei a parte do yoga e aproveitei para assinar o abaixo assinado da ALPA contra o uso de animais no rodeio da Cidade (eu acho rodeio uma coisa bem babaca, combina com a cultura da cidade por sinal). Vi vários bichinhos e um gatinho muito fofo, só não gostei do fato dele estar apavorado ali no meio da galera, achei muita mancada do povo da ALPA! O animal estava visivelmente desesperado!

    Espero que nas próximas edićoões eles melhores os pontos que vc mencionou, mas no mais, com certeza vale a pena!!

    bjao!

  • Reply Josiane Bravo 27 de outubro de 2016 at 13:14

    Oi Livia, fiquei curiosa e também vim aqui conhecer seu blog que é uma graça, com as dicas das quais mais gosto: “livros, viagens, e comida vegetariana”. Quero parabeniza-la pela escolha do vegetarianismo, e 5 meses sem carne é sem dúvida uma grande conquista. Eu não posso dizer que sou vegetariana ainda, pois as vezes (quase que raramente), belisco algum pedacinho de carne de frango. Eu sei o quanto isso é difícil, já tem mais de 1 ano que estou tentando cortar me tornar 100% vegetariana, e ainda não cheguei lá. E o meu grande sonho mesmo é o veganismo (nada é impossível, certo rs) 🙂 E sobre esse evento, que maravilhoso, adoraria que algo assim acontecesse na minha cidade.

    Um grande abraço

  • Leave a Reply