Viagem

Roma – Museus do Vaticano e Capela Sistina

Continuando os posts sobre minha viagem ~mochilão wannabe~ por Paris, Londres e Roma, finalmente chegou minha hora de conhecer a Capela Sistina *-*

Os Museus do Vaticano (sim, no plural: são vários museus em um “prédio”só) foram uma das atrações que decidimos comprar o ingresso com antecedência, pela internet. Tomamos essa decisão porque lemos que costuma ficar sempre abarrotaaaaado de gente e comprando online você tem hora certa pra entrar, evitando as filas (mas paga uma taxa a mais por isso – na época, foram 4 euros). Mas no final das contas nem teria precisado, viu? Acho que a grande dica é evitar ir pela manhã, quando todo mundo vai. Passamos algumas vezes lá por perto de tarde e já nem havia mais fila.

Museus do Vaticano - Vista do Piso Superior

A visão de Roma de dentro dos Museus, no andar superior

Enfim, com ingressos impressos nos dirigimos ao vuco-vuco louco daquela entrada um pouco antes do nosso horário (que era às 9h30), mas nos liberaram mais cedo tranquilamente. Neste dia estava quente e sofremos um pouco carregando blusas e etc.

Dica: sempre (eu disse SEMPRE) leve com você uma (ou mais) garrafinhas de água pra esses passeios. A gente ficava com receio de bloquearem nossa entrada mas não aconteceu em nenhuma das atrações “fechadas” pelas quais passamos (Louvre, Palácio de Versalhes, Museu Imperial da Guerra, Brithish Library e British Museum).

Existem duas formas mais comuns de se visitar o museu: 1) passar correndo pelas galerias e ir direto pra Capela Sistina e depois voltar vendo com calma ou 2) apreciar tudo tranquilamente e deixar a Capela como o gran finale. Foi dessa segunda maneira que fizemos.

Museus do Vaticano - Nós na Praça da Pinha

Dentro dos Museus, na Praça da Pinha, com vários grupos com guias próximos a nós

Os museus abrigam as antiguidades colecionadas ao longo dos séculos pela Igreja (pois é, não dá pra negar que não tenha rolado sangue nessas conquistas, né?). Ele foi inaugurado por volta de 1506, uow.
Existe uma área descoberta no meio do complexo, a tal da Praça da Pinha, que é uma graça pra dar uma relaxada entre um museu e outro.

Museus do Vaticano - visão da Praça

Visão do jardim, coisa linda! (foto da Wikipedia)

Um dos pontos que achei interessantíssimo foi que algumas das esculturas com nu masculino tinham uma folhinha aplicada no dito-cujo dos moços 😛 não sei a explicação disso, mas era nítido que a folhinha tinha sido colocada bem depois de a obra ter sido finalizada heh

Pra mim o grande destaque ficou por conta das Salas de Rafael com enoooooormes pinturas e da Capela Sistina, claro! Afinal, é nela que temos, entre outras pinturas maravilhosas, a cena da Criação de Adão, pintada por Michelangelo (aquela do encontro do dedo de Deus com o dedo do homem, sabem?). É um lugar tão importante pra Arte que fico arrepiada só de lembrar.

Museus do Vaticano - Salas de Rafael, "A Escola de Atenas"

Era tudo demais nas Salas de Rafael, uma pena que tirei pouquíssimas fotos. Essa é da Wikipedia, da pintura “A Escola de Atenas”. Pensa em algo giganteeeeeessssscoooo. Pois é!

Depois que você entra na Capela, pode apostar que mal vai olhar pro chão. O pescoço vai doer e as pernas vão cansar, mas você não vai querer sair daquele lugar! Lá dentro tem um banco de acrílico de fora a fora em duas das paredes, onde você pode sentar e só ficar observando. Também é possível ir pro centro e ficar em pé, olhando pra cima (pois o banco, apesar de grande, é bem concorrido). Nós fizemos um pouco de cada 😉 (além de irmos comentando a qual passagem da Bíblia se referia cada pintura – aqui tem cada um dos afrescos listados) Não tem como não pensar no esforço que foi pintar o teto da Capela… gente.
E, olhando pelo lado religioso, não dá pra descrever a emoção de estar no lugar em que os papas são escolhidos durante o conclave. É de dar falta de ar só de pensar.

Capela Sistina - pinturas no teto

O teto da Capela. Não dá pra ter noção nem de 10% da beleza que é olhando essa foto… por favor, veja ao vivo se tiver possibilidade! (foto da Wikipedia).

Por ser um local sagrado, os guardas ficam sempre pedindo silêncio às pessoas e dando bronca em quem tira fotos (elas são liberadas pelo museu todo, mas proibidas na capela) então isso atrapalha um pouco, sim, o passeio.

Aliás, se tiverem curiosidade, através do site oficial é possível fazer uma visita virtual *-*

Só sei que valeu muito a pena ter deixado o ponto alto pro final (e o passeio valeu cada um dos 20 euros gastos, com certeza).

Já nos despedindo do museu, demos de cara com a escadaria em espiral de Giuseppe Momo, que eu AMEI! Não sabia que ia ver algo assim e é muito bacana porque são duas rampas que não se encontram. Linda!

Museus do Vaticano - Escada em Espiral

Escadaria maravilhosa quase na saída do Museu <3

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 16h (saída até as 18h). Tem alguns dias em que abre para uma visita noturna, vale a pena olhar no site.
Entrada: 16 euros (se comprar online, tem uma taxa de mais 4 euros por entrada)
Localização: Viale Vaticano, 00165 Roma, Itália
http://www.museivaticani.va/

Eu queria muito ter reparado mais Galeria dos Mapas, mas agora parei e pensei e não lembro bem, esqueci 🙁 (pra quem não sabe, a decoração da sala de música do Castelo Rá-Tim-Bum foi inspirada nessa galeria)

É um complexo gigante e cheio de história. Fica a dica de não seguirem meu exemplo e pesquisarem mais sobre o que querem visitar nos museus. Aqui deixo dois posts excelentes sobre esse assunto:

Esse post faz parte da série Marinheira de Primeira Viagem, onde conto um pouquinho sobre meu planejamento e a viagem dos meus sonhos para a Europa (minha primeira viagem internacional, organizada de forma totalmente independente, praticamente um mochilão).

Previous Post Next Post

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply Isabele 25 de março de 2016 at 10:43

    Católico ou não, é inegável a grandiosidade dessas obras.
    🙂

  • Reply KARINE 25 de março de 2016 at 19:26

    gente, essa escadaria, que coisa MARAVILHOSA! ❤ aliás, tudo incrível e grandioso, né?
    eu não sou religiosa, acho que já disse isso aqui, mas tenho vontade de conhecer esses lugares pela história, pela arquitetura, pela arte, enfim… é muito doido ver uma imagem como aquela do teto da capela e imaginar como foi feito, incrível demais!

  • Reply Renata 25 de março de 2016 at 23:24

    Olha que maravilha. Sou louca pra conhecer a Itália e esses locais estão na minha lista de lugares que preciso conhecer na vida.
    Não sou muito religiosa, mas eu ficaria emocionada de estar lá.
    ;*

  • Reply Nary 28 de março de 2016 at 18:55

    Fico arrepiada só de ler o relato e ver as fotos, o Vaticano é um dos meus locais a visitar na Europa <3

  • Reply Lu Cruz 28 de março de 2016 at 19:54

    Não consigo nem imaginar a emoção de conhecer um lugar assim! É tanta história dentro dessas paredes que a gente deve ficar até tonto. Não sabia da existência dessa escadaria. Que coisa mais linda! Estou indo fazer o tour virtual. Beijos!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

  • Reply Milena Maciel 29 de março de 2016 at 14:47

    menina que escadaria maravilhosa, tô sem palavras hahah E olha, não sou religiosa, mas esses lugares são de encher os olhos por causa da história, arte e arquitetura <3

  • Reply Mellanye Cortopassi 4 de abril de 2016 at 20:00

    Fiz essa visita há uns dois anos… Apesar de eu não ser religiosa (nem um pouco por sinal), eu amei demais ter ido ao vaticano. Foi um dos passeios que mais aproveitei. Arte sacra é uma coisa de outro mundo, coisa maravilhosa mesmo!
    E eu fiz da mesma maneira que você haha 😛 fui apreciando tudo, com tranquilidade, tirando mil fotos haha Passei um bom tempo lá dentro, mai de 3 horas eu acho, nem sei haha

  • Reply O melhor de Março 6 de abril de 2016 at 19:38

    […] « Roma – Museus do Vaticano e Capela Sistina […]

  • Leave a Reply