Cinema & TV, Diário, Literatura

Diário do Desemprego: mês 1

(também conhecido por: “que diabos tô fazendo da minha vida?”)

Como contei nesse post, fui demitida em janeiro de uma empresa na qual eu trabalhava há quase 6 anos. Depois do baque inicial e das mini-férias, veio o desespero… é muito o que a Fabi escreveu no maravilhoso guia Ovelha para a recém desempregada: são etapas bem loucas, instáveis, eufóricas e deprês. Inclusive, foco para esse trecho do link anterior que define bem o sentimento em alguns momentos:

“Ser demitida não implica só estar desempregada, com medo de não ter grana para continuar pagando seu aluguel, nem estabilidade para fazer quaisquer planos a longo prazo (embora essas preocupações sejam constantes). Implica também em lidar com um certo tipo de rejeição, com desacreditar na sua competência e ter sua auto-estima duvidada.(Fabi Oda, grifo meu)

Tudo vai ficar bem, só estou um pouco emotiva

Comecei vendo seriados. Muitos seriados. Maratonando todas as porcarias possíveis da MTV (De Férias com o Ex é algo mágico se analisado pelo aspecto antropológico e sexista da história toda – e eu adoro), avançando até a terceira temporada do rewatch de One Tree Hill (como as pessoas não conhecem Brooke Davis? Brooke, melhor pessoa) e voltando a ver House (meu Deus do céu, essa sexta temporada é maravilhosa, apenas).

Li bastante também. Comecei e terminei a ler um livro sobre a crise dos 20 anos (chama A Idade Decisiva, a autora é a Meg Jay e foi uma leitura em conjunto com a minha psicóloga preferida, a Ju). Também, finalmente, terminei de ler O Morro dos Ventos Uivantes (iniciado em setembro de 2016, veja bem…eu ouvi um amém?). A propósito, Emily Brontë é maravilhosa! O livro chega a ser perturbador em alguns momentos e é um tanto quanto gótico. Mal posso esperar para começar Jane Eyre, da irmã Brontë mais conhecida, a Charlotte.

Aliás, se você também assistiu/leu Cinquenta Tons Mais Escuros, sabe que a Anastasia cita (sim, o que virá a seguir é um spoiler mas não vai te estragar nada) que esperou para perder a virgindade porque sua base era o romantismo presente nas obras de Jane Austen e Charlotte Brontë… só acho que faltou que ela se inspirasse na vontade própria, segurança e auto-estima das personagens dessas autoras, não? Enfim… O que eu achei do filme? Divertidíssimo (o que é um problema, já que até mesmo nas cenas sensuais o cinema todo gargalhava).

Minha leitura atual é A Casa das Sete Mulheres, da Letícia Wierzchowski. Tenho esse livro no kobo há muuuuito tempo. A minissérie homônima que a Globo exibiu em 2003 passava bem tarde (pros meus padrões) e nunca consegui assistir inteira, mas amava a história da Guerra dos Farrapos sendo contada através da vida das mulheres que ficaram. Estou mais ou menos com 20% do livro lido e gostando demais! A narrativa tem trechos contados através das entradas do diário da Manuela (interpretada na minissérie pela Camila Morgado), personagem que gosto demais, e trechos em terceira pessoa, com narrador observador. Mas eu conto mais sobre a minha experiência quando terminar, ok? Já adianto que gosto muito da história da Perpétua (que no livro ainda nem começou, mas na minissérie era a Daniela Escobar) e da Rosário (a linda da Mariana Ximenes).

   
…porque essa era pra mim uma das melhores fases do Thiago Lacerda, apenas (fonte)

Também tenho visto alguns filmes (que eu jamais veria normalmente porque simplesmente não tenho o grau necessário de paciência pra ficar 120 minutos vendo a mesma história na TV). Dos já conhecidos por mim, revi De Repente 30 e me emocionei horrores (inclusive sofri demais com a cena da Jenna chegando ensopada na casa do Matty e a noiva atendendo falando que ele tinha ido buscar o terno do casamento… so many feels), talvez seja a proximidade dos meus 30 anos também (e não o desemprego) que tenha me deixado assim, emotiva. Também vi Cartas Para Julieta (socorro! quero voltar pra Itália nesse exato momento!) e Coincidências do Amor (que tem a linda da Jennifer Aniston que eu amo demais mas que parece que sempre tá interpretando a Rachel), vejam a vibe romance água com açúcar que estou. btw, já contei pra vocês que meu namorado me zoa sempre que falo “vibe”?

 
 
Arrivederci / Au revoir (fonte)

Mas o que realmente tem feito meus olhos brilhar (e tem ajudado a tornar meus dias menos insossos) é a cozinha. Logo mais vai ter post sobre isso aqui no blog. Já adianto que meu estilo está no meio do caminho entre Rita Lobo e Alana Rox 😛 Depois que comecei meu processinho rumo ao veganismo, fui muito mais para o fogão e não posso nem expressar como gosto de ter tempo para fazer isso (pena que não dá dinheiro – no momento, ao menos).

E tá sendo mais ou menos assim que tô vivendo sem trabalhar. Continuo levantando cedo (mas 1h mais tarde do que estava habituada), mas a rotina é não ter rotina (e isso me incomoda demais, preciso resolver logo esse ponto, pois minhas aulas da faculdade estão começando essa semana). Não dá pra negar que a vontade de ficar largada no sofá o dia inteiro brincando com as gatas não seja gigantesca, mas não dá para passar o resto do ano assim sem ganhar dinheirinhos, não é? Ou dá? Quem souber me conta!

E como vocês estão? Alguma dicona imperdível de filme água-com-açúcar para que eu aproveite essa boa vontade com longa metragens que estou tendo ultimamente?

Um beijo!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

11 Comments

  • Reply Nicas 18 de fevereiro de 2017 at 22:05

    Gifs da Casa das Sete Mulheres! Você tá virando minha pessoa preferida no mundo. Fala mais o livro quando terminar, eu assisto essa série uma vez por ano (eu sou muito ridícula), é minha série brasileira preferida e tenho medo de ler o livro e pegar birrinha.

    OTH: melhor série e a Netflix tá de vacilação por não colocar no catálogo

    De filme eu tô só na maratona do Oscar, mas de comédia romântica meus dois preferidos (antiguinhos já) são: Nicky and Norah e Two Night Stand.

    Miga, fé aí que a agonia toda dessa fase vai passar!

    • Reply Livs 30 de março de 2017 at 08:27

      AHAHAHHA
      Nunca tinha ouvido falar no Two Night Stand mas já vi que é meu tipo de filme, muito agradecida pela indicação! Nicky and Norah já vi, coisa lind!

  • Reply Selma Barbosa 18 de fevereiro de 2017 at 22:44

    (Eu vou te deixar um comentário imeeenso, e eu espero que não se importe com isso)

    Filmes água com açúcar… Bem, vamos lá:

    Amor Sem Fronteiras: Sarah Jordan (Angelina Jolie) é uma socialite casada com Henry Bauford (Linus Roache), filho de um influente empresário americano. Após conhecer Nick Callahan (Clive Owen), um médico que se dedica a causas humanitárias na África, Sarah se dispõe a ajudá-lo. Ela arrecada fundos para comprar medicamentos e comida para refugiados na Etiópia, aonde vai para entregá-los à equipe de Nick. Ver o sofrimento e a miséria do povo etíope de perto faz com que Sarah decida mudar de vida ao retornar a Londres, passando a trabalhar para uma ONG que ajuda causas humanitárias. (Detalhe pessoal: até hoje me sinto mal por não existir mais Brangelina por causa desse filme. Como assim eles se separaram? Ah, e prepare os lenços pra esse filme).

    Brilho de Uma Paixão: Londres, 1818. Um caso de amor secreto se inicia entre o poeta inglês John Keats, de 23 anos, e sua vizinha Fanny Brawne, uma estudante de moda. Os dois não se dão bem, mas quando ela descobre que ele cuida do irmão mais novo, seriamente doente, se oferece para ajudá-lo. Sua bondade toca Keats que, em troca, concorda em ensinar-lhe poesia. Intensamente envolvidos, os jovens amantes são tomados por poderosas sensações. Juntos, eles criam uma onda de obsessão romântica que cresce na mesma progressão de seus problemas. Até que Keats fica doente, e o problema se mostra intransponível. (História baseada em fatos reais, me apaixonei tanto por John Keats que tive que ler um livro dele depois – apesar de não ter entendido quase nada porque sou péssima com poesias, ainda mais do século XVII).

    Califórnia: O ano é 1984. Estela vive a conturbada passagem pela adolescência. O sexo, os amores, as amizades; tudo parece muito complicado. Seu tio Carlos é seu maior herói, e a viagem à Califórnia para visitá-lo, seu grande sonho. Mas tudo desaba quando ele volta magro, fraco e doente. Entre crises e descobertas, Estela irá encarar uma realidade que mudará, definitivamente, sua forma de ver o mundo. (ALERTA DE FILME NACIONAL SUPER AMORZINHO! Esse daqui é com uma temática meio adolescente, mas não tem como não se apegar aos personagens e toda a ambientação dos anos 80. Ah, eu conheci os protagonistas e a diretora do filme num evento da USP e eles são super amorzinhos igual o filme.)

    Livs eu só estou no meu segundo emprego da vida, mas quando saí do primeiro e passei um mês e meio em casa nunca me senti tão entediada na vida. Engraçado é que quando a gente tá na labuta (alguém ainda usa essa palavra?) diária, sempre queremos uma folga, queremos férias, um tempinho longe da correria, mas é passar mais de quatro dias em casa que pronto! “Chega, cansei!”. To super ansiosa pelo feriado do carnaval, mas sei que na terça-feira já vou estar quase batendo a cabeça na parede pra voltar à rotina kkkk

    Das coisas que você fez, só assisti De Repente 30 (e quem não?) e vi alguns episódios de De Férias com o Ex, que apesar de não ficar interessada em acompanhar certinho, eu dei algumas risadas. Fiquei chocada que a série A Casa das Sete Mulheres é adaptação de um livro! Eu lembro que eu era bem nova na época – e minha mãe não me deixava assistir -, mas eu vi algumas cenas com a Mariana Ximenes e amava os cenários. Naquela época eu nem sabia que se tratava sobre a Guerra dos Farrapos, mas quando aprendi na escola o que era, foi um dos meus temas preferidos de história. Vou querer resenha do livro, hein? (isso soou mais autoritário do que devia…)

    Cozinha! Eu sou super preguiçosa e não sei fazer quase nada, mas lembro de um longínquo tempo em que eu resolvi me arriscar e adorava a sensação de ter algo feito por mim, mas acabei largando depois de um tempo. Vai ter post sobre isso também?

    Será que dá pra ter dilminhas e temeridades no bolso? Porque sinceramente, acho que nem trabalho tá dando muito certo pra isso, viu? kkk

    Com carinho (e muitos desejos de sorte nessa nova fase da sua vida),
    Conto Paulistano.

    • Reply Livs 30 de março de 2017 at 08:30

      Amo/sou comentários gigantescos <3
      Obrigada pelo carinho, Selma. Tá tudo anotadinho aqui 🙂
      E sobre o tédio, até que estou lidando bem! A faculdade está me deixando bem mais ocupada do que eu imaginava, mas eu estava sentindo falta de uma rotina, pra ser sincera.
      Meio que empaquei na leitura de A Casa das Sete Mulheres mas quando terminar prometo resenhar!

  • Reply Clayci 20 de fevereiro de 2017 at 13:49

    Líviaaaaa
    Eu fiquei quase 3 anos desempregada, pensa..
    Agora que as coisas estão começando a andar…
    FOI HORRÍVEL hauhauha
    Mas vi que se desesperar não adiantaria nada, senão minha saúde iria embora tbm =/
    Adorando acompanhar! Perdi a conta de quantos livros eu li nessa fase rs

    Beijos e boa sorte

    • Reply Livs 30 de março de 2017 at 08:30

      3 anos deve ter sido muito foda

  • Reply yasnaya 20 de fevereiro de 2017 at 14:46

    De Repente 30 já vi tanto que perdi as contassss

    Nunca passei por isso, mas eu sei que um dia acontecerá hahah afff que bizarra

    Dá pra entender o momento, normalzão, acho que nesses dias se você achar algo que saiba fazer pra vender, ou montar até uma lojinha no enjoei, só pra ter uma renda é uma ótima opção. Mas aí depende do que você quer.

    Se bem que uma faculdade já dá pra ocupar um bommm tempo.
    Quando lembro do tempo em que trabalhava e fazia Letras à noite, meu pai, eu era um bagaço.

    Aproveita pra criar algo. Esse blog já é uma boa
    Bom, muita sorte pro que vier e aproveita mermo o tempo livre.

    Filmes e Séries

    Séries

    Twin Peaks
    Suits
    Gossip Girl – tô assistindo tudo de novo como também Grey’s Anatomy ♥

    Essas duas abaixo acho que td mundo já viu, mas custa nada listar:
    The OA
    Stranger Things

    Tô assim apaixonada por filmes dos anos 80

    – Clube dos cinco
    – Gatinhas e gatões
    – Digam o que quiserem
    – Namorada de aluguel

    Mas olha, filme água com açúcar eu AMO mas tem outros nessa lista que são ótimos, fogem da lista.

    – Como não esquecer essa garota
    – Ligados pelo amor (amo)
    – As 7 regras do amor
    – 10 coisas que eu odeio em você
    – As vantagens de ser invisível (amo amo amo)
    – O Universo no Olhar

    Vish tem tantos que esqueci hahah

    • Reply Livs 30 de março de 2017 at 08:32

      Estou para ver The OA! Gossip Girl eu larguei na segunda temporada…
      Clube dos Cinco tá na minha lista! Preciso assistir para entender as referências nas séries que assito heh
      Obrigada pelas dicas <3

  • Reply Andréa 21 de fevereiro de 2017 at 21:13

    Leia o Livro “Quem mexeu no meu queijo”, acho que vai te ajudar nesse período de desemprego. Já fui demitida algumas vezes, e logo arrumei outra colocação. Já pedi demissão também. Logo, logo vc estará empregada novamente, vc vai ver. Boa sorte!

    • Reply Livs 30 de março de 2017 at 08:32

      Obrigada pela sugestão! Gosto desse tipo de literatura, ainda mais nesses momentos 🙂

  • Reply Diário do desemprego: mês 2 (e meio) – BeLivs 27 de março de 2017 at 21:17

    […] (o primeiro post da “série” está aqui: mês 1) […]

  • Leave a Reply