Browsing Category

Cinema & TV

Cinema & TV, Diário

Um pouquinho de tudo

Pois é, fiquei de novo um tempão sem postar. Não vou nem tentar me justificar mas, vejam bem: trabalho na frente de um computador o dia todinho, todos os dias, das 7h às 17h, pelo menos. Quando chego em casa, quero fazer tudo menos ficar na frente do notebook (a única exceção é quando converso com o namorado via Skype, o salvador de namoros à distância heh). Outro ponto é que a minha rotina na firrrma anda bastante puxada, então não consigo nem dar aquela escapadinha básica pra planejar algo pra postar por aqui. Mas decidi que vou mudar isso! Afinal: isso é ou não um blog pessoal, pô? =P

Meus últimos dias foram ótimos pra dar uma desestressadinha básica. Passei mais um final de semana em Limeira, que apesar de ter sido bem cheio, me ajudou a descansar.
Na sexta-feira fomos ao Lanchão (como eu adoro aquele lugar!) roliçar. O cardápio foi o habitual: batata frita e Laracreme (suco de laranja batido com uma bola de sorvete de creme, sério, fica incrível). Inclusive preciso fazer um post sobre Limeira pra vocês, parecido com os de Jundiaí e São Paulo.
Eu gosto de ir pro interior porque parece que o tempo passa mais devagar, as pessoas se preocupam menos… enfim, não sei pensaria o mesmo se morasse lá, mas como não moro, relaxo quando vou pra casa do namorado.
Aproveitamos também e fomos no cinema para assistir Divertidamente. Costumo levar o Daniel no Cinépolis e sempre ouço ele dizer que os cinemas da cidade dele são fraquinhos em comparação com esse cinema no Jundiaí Shopping, mas gostei bastante do Centerplex do Shopping Center Limeira (ele também nunca tinha ido). Inclusive eles tem uma promoção bem boa aos sábados: sessões até as 15h tem preço único de R$11 (em Junds sai por volta de R$20 a inteira). Enfim, gostei bastante do desenho da Pixar (me emocionei com o curta do vulcão no comecinho </3 ownti), mas das minhas últimas idas no cinema, fico como Cidades de Papel como a melhor estreia. Fui ver com a Kátia, logo que começou a passar, e me encantei com a história. Uma pena que eu não tenha lido o livro, porque acho que talvez eu teria aproveitado ainda mais o filme, mas já entrou na lista pra ser revisto.
Falando em livros que viraram filme, esse mês comecei a ler “Nós”, livro mais recente do David Nicholls, mesmo autor de “Um Dia” (que eu sempre enrolo pra assistir porque quero ler o livro antes mas não leio o livro porque sempre tem outro na frente). Acabei escolhendo ler esta outra história do autor por conta da sinopse. O livro trata da história do casamento de Douglas e Connie, que estão juntos há mais de 20 anos, mas que estão passando por uma crise. O casal (que mora em Londres <3) tem uma viagem marcada junto com seu filho de 18 anos para a Europa. Me animei a ler porque imaginei reviver a minha própria viagem (inclusive to devendo posts sobre ela, né?). Ainda estou na metade do livro, quando terminar volto aqui pra resenhar (pronto, resenhei!) mas já tenho certeza de que vou gostar, a escrita do David está me surpreendendo e com certeza vou ler outros livros dele.

No sábado fomos a uma festa julina deliciosa dos amigos do Daniel. Ô povo animado! Eles fazem festa quase todo mês, sempre temáticas. Já teve festa do brega, Halloween, baile do Havaí… adoro gente que se anima fácil assim! Não lembro há quanto tempo eu não dançava quadrilha mas, olha, ainda que meio a contragosto foi bem bacana. E tinha vinho quente, né? E vinho >>> vocês tudo.

No mais, continuo fazendo maratona de Chicago Fire, to indo pro final da segunda temporada, e estou tentando dar uma limpada em coisas que não estão mais em uso lá em casa. Aliás, estou vendendo minhas revistas Plastic Dreams, da Melissa, alguém quer? heh

O que vocês tem feito nesses últimos dias? Aqui o friozinho veio de jeito mas já foi embora (uma pena, porque eu adoro o frio), de qualquer forma meu edredom continua sendo meu melhor amigo noturno =P
E não é porque sumi por alguns dias que é pra vocês se esquecerem de mim, tá bem? Então tá bem XD

Cinema & TV

Últimos assistidos #1

Esse feriadão foi extremamente produtivo pra mim. Quer dizer, “produtivo” entre aspas, né? Não fiz nada relevante, mas consegui colocar Game of Thrones em dia (só falta o s05e09, de ontem) e vi um monte de coisa boa. Como gosto de ler posts desse tipo (beijo, Ana Carô) me inspirei e resolvi fazer também. Vem comigo!

Filme: A Dama de Ferro (The Iron Lady, 2011)

Desde que fomos pra Londres o Daniel tem me falado da Margaret Thatcher e desse filme. Nunca fui muito ligada à política (minhas piores notas no Ensino Médio eram em Geografia e História), mas como o namorado manja bastante, aprendi muito com ele na viagem. Além de me contar um pouco sobre o mandato dela, ele me mostrou um discurso da ex-Primeira Ministra e eu gostei muito de suas palavras. Acabou que vimos o filme no feriado e achei simplesmente incrível. Começa pela atuação da Maryl Streep (que lhe rendeu um Oscar) e culmina quando você pára e pensa no quão importante foi uma mulher não só entrar pro Parlamento inglês como se manter lá por 11 anos, num ambiente anteriormente dominado por homens. Faz a gente pensar no nosso papel na sociedade, sabe? Muito recomendo. Não é um filme essencialmente sobre feminismo, mas retrata conquistas femininas de uma forma muito bacana. E ainda tem o bônus de ver os lugares lindos de Londres… ai, que saudade!
Sinopse do IMDB (em inglês)

Filme: Maze Runner – Correr ou Morrer (The Maze Runner, 2014)

Começamos a ver bem despretensiosamente, não conhecíamos a história, tampouco lemos o livro, mas o filme nos prendeu, viu? Um garoto chega num “acampamento” no meio do nada e descobre que sua memória foi apagada e que não há como sair deste lugar, a única saída é um labirinto benloko perigoso e bastante desconhecido. No fim das contas achei que a história tem uma vibe Hunger Games meets Resident Evil e já estou na expectativa de ver o próximo (cliffhanger fodástico).
Sinopse do IMDB (em inglês)

Série: Chicago Fire – primeiras impressões

Comecei essa série por indicação de uma amiga e, ó, virou amorzinho <3 A série retrata o dia a dia em um corpo de bombeiros de Chicago. Tem romance, tem drama familiar, investigação policial, ação, enfim, temas pra agradar a todo mundo. O mais legal é que eles se mostram como uma família, sabe? Ajudam uns aos outros, compartilham seus dramas e alegrias. Eles passam muito tempo juntos, não tinha como ser muito diferente. Por enquanto, meu personagem favorito é a Shay e sou team Casey. Assisto seriados médicos e já assisti alguns de investigação mas sobre uma brigada de incêndio é a primeira vez 🙂 Só lembrando que ainda estou na primeira temporada, por isso: SEM SPOILERS, por favor!
Sinopse do IMDB (em inglês)

Também comecei a assistir Snipper Americano (mas dormi, #fail) e peguei uns trechinhos de Casa Comigo? (Leap Year) e adorei, preciso assistir certinho porque tem tudo pra entrar pro hall de favoritos.

E o feriadão de vocês? “Morgaram” como eu ou fizeram algo realmente útil? heh

Cinema & TV, Diário

Ufa!

Se tem uma coisa que me deixa chateada por demais é não conseguir me dedicar àquilo que me importa, que eu gosto, que faz diferença na minha vida. E nas últimas semanas ficou tããããão complicado fazer isso…


(imagem daqui)

Pra resumir bem resumido (dãh): estou sem chefe no trabalho. O que isso significa? Party everyday! Muito trabalho. Muito mesmo. Não estou reclamando, gostou muito do que faço, mas fiquei meio sobrecarregada com esse afastamento do meu chefe (motivos de saúde, tadinho). O que aconteceu nas últimas duas semana foi bem reflexo disso: eu chegava em casa tão esgotada que só queria jantar, deitar e dormir (em alguns dias fui dormir antes das 21h, vejam só #vóLíviaatacanovamente). Btw, pra quem não sabe, sou analista de qualidade o que significa que trabalho lidando com problemas o dia todinho. Gosto muito porque vejo resultado, mas tem dia que a enxurrada de erros é tão grande que a gente não sabe onde se agarrar pra não ser levado pela correnteza.
Finalmente as coisas deram uma melhorada nessa semana (obrigada, deuses dos estágios que me mandaram uma estagiária muito amor pra me salvar) e pude retornar às atividades “normais”. Ou “quase” normais: no dois últimos sábados fui levar e buscar meus pais no aeroporto de Guarulhos (eles passaram uma semana em Natal). Eu não tinha noção da grandiosidade daquele lugar e da atmosfera incrível que pude ver lá dentro. Gente andando pra lá e pra cá, molecada dormindo nos bancos, a língua inglesa sendo usada a torto e direito… e esse foi só um gostinho do que me espera daqui a dois meses *-* nem posso acreditar que falta tão pouco, que está tão perto… ai, meu coraçãozinho! Aliás, falando sobre isso, a partir da próxima semana vocês verão por aqui posts sobre esse mundo incrível de viagens pelo qual me apaixonei. Estou preparando com muito carinho, espero que gostem!

O lado bom é que apesar da correria louca e do estresse maluco desses últimos quinze dias, eu tenho um namorado incrível que me aguenta sem reclamar o final de semana inteirinho e amigas maravilhosas que me distraem durante a semana pra eu esquecer um pouco do trabalho.
Na quinta-feira foi a Jú, amiga desde os tempos de colégio, que veio aqui em casa para colocarmos a conversa em dia e beber vinho, hic. É sempre maravilhoso poder conversar com pessoas que te conhecem, tipo, há mais de dez anos. Te viram amadurecer, te viram nos momentos bons e nos ruins e ainda assim gostam de você. Ela vai casar no começo do próximo ano e é tão gostoso participar com ela dos preparativos *-* Consigo ver o carinho com o qual ela está cuidando de cada detalhe e o quanto ela está ansiosa por isso.
Já na sexta me encontrei com a Kátia, amiga que é minha companhia preferida para o cinema (ela é cinéfila, eu pelo menos a considero) e assistimos Simplesmente Acontece. Que filme gracinha, meu Deus! Não li o livro, mas já tinha lido a resenha no blog da Rê e já sabia mais ou menos o que esperar. Me surpreendi do quanto me senti presa à história e já tô querendo ler o livro pra ontem, entrou na minha listinha. Claro que rolou comilança também, pena que não deu para irmos ao Parque da Cidade, adoooro. Aliás, preciso contar pra vocês sobre minhas corridinhas e como deixei de ser sedentária, outra ótima pauta. Vejam só que assuntos não me faltam heh

O que importa é que agora as coisas estão voltando aos eixos e vou conseguir voltar às minhas atividades rotineiras que me relaxam tanto 🙂 não desistam de mim, ok? rs

Cinema & TV, Diário, Literatura

Eita carnaval bom!

Ok, ok, eu sei. Eu tava indo num ritmo tão bom de postagens até que já era: fiquei uma semana sem postar. Mas eu decidi curtir esse feriadão offline e não é que valeu muito a pena?

Meu namorado é de Limeira e não sei se vocês estão sabendo mas a cidade tá em meio a um surto de dengue gigantesco. Com a sorte que ele tem, obviamente contraiu a doença 🙁 Então de tudo que tínhamos planejado, acabamos só cumprindo a parte de ficar largados na sala vendo TV heh (e, não, não acho que isso tenha sido ruim!).

Aproveitei para terminar de ler O Código da Vinci, de Dan Brown e cumpri o primeiro item da minha lista de leitura de 2015 o/ Não farei uma resenha detalhada (tô um pouco atrasada, né, gente), mas simplesmente amei o livro! Demorei muito pra ler mas quando a leitura engrenou, não consegui mais parar (coitado do Daniel). Aliás, nunca foi o foco do meu blog discutir religião, coisa e tal, mas eu sou católica (praticante, bem carola rs) e não me senti ofendida at all com o livro. Acho sinceramente que o pessoal faz drama demais, sabe? Pensei em ler os outros livros com o Langdon mas me avisaram que são muito parecidos e que esse é o melhor, confere? É isso mesmo, produção?
Outro livro que li em incriveis dois dias (!) foi o lindo do Meu Nome é Memória, da Ann Brashares. Esse vai merecer um post especial aqui no BeLivs mas já adianto que entrou pro meu hall de preferidos pra vida inteira (btw, também estava na minha lista pra 2015, que orgulho!).

Fora as leituras, aproveitei pra ver um dos filmes preferidos do namorado, Gladiador (nunca tinha visto, acreditam?). Fiquei encantada! A história é ótima, emocionante, e as paisagens, OMG! Já quero passear pelo Coliseu pra ontem *-* Só tive um problema com o filme: estou acostumada com esse tipo de história e de guerra contadas através de Game of Thrones (o seriado, ainda não li os livros) e, por isso, esperava mais sangue. Acho que GoT me deixou insensível a esse tipo de cena =P

Outro ponto alto foi o almoço na casa da vó Nena. Ela fez nhoque o qual, segundo o Daniel, foi o que salvou ele da fraqueza, tadinho! Ainda bem que depois do almoço de domingo ele melhorou quase totalmente da dengue e pudemos ir pra Limeira (não sem antes passar no Outlet Premium e comprar minha mochila maravilinda da Olynpukus que eu namoro há eeeeeras).

Já na capital estadual da dengue (tá, parei com exagero) fomos comer o delicioso pastel da dona Tereza <3 pensa num pastel amarelinho, sequinho, com queijo extremamente derretido no meio =9 me dá água na boca só de pensar! #gordices
Ao voltar de lá, saindo da rodoviária, encontrei minha amiga Kátia que passou a quarta-feira comigo. Aliás, como disse no twitter: preciso fazer um post pra vocês contando tudo que vejo/ouço nas rodoviárias pelas quais tenho passado. Boas histórias, viu?

Como já tínhamos comprado ingresso há algum tempo, fui com ela no cinema ver Cinquenta Tons de Cinza. Quer saber? Não achei o filme tão ruim como estão falando, não! É raso e superficial (como o livro), tem diálogos fracos (igual ao livro) mas me divertiu. Micro-spoiler: as tão faladas cenas de sexo não são nada tão demais assim. Me lembro de ter visto coisas bem semelhantes em novelas/séries da Globo e cenas bem parecidas em Game of Thrones, por exemplo.

E foi bem assim que usei esses 5 dias incríveis pra repor as energias (que precisam durar mais 3 meses porque só saio de férias em maio, socorro!).

E o Carnaval de vocês? Foram curtir na pixxxta ou fizeram como eu? Contaí!

P.S.: vocês gostam de post estilo diarinho assim? Adoro fazer, mas queria saber se é interessante pra quem está lendo também. Me digam, tá?

Cinema & TV, TAG & Meme

TAG: Vamos falar de filmes?

Adoro tags! <3 Fiquei muito feliz pela Ana Carô ter me indicado (inclusive, se ela não o fizesse, eu teria roubado a tag de qualquer jeito heh), porém eu sempre fico meio perdida quando o assunto é cinema. Não sou a pessoa mais cinéfila do mundo, assisto muito mais seriados do que filmes, mas foi bom ter respondido porque me fez pensar bastante.

Vamos lá, gente?

1. Um filme que você assistiu várias vezes no cinema.
Nossa, me pegou! Acho que o máximo de vezes que vi um filme no cinema foram 2 só =X qual o filme? Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1.

2. Top cinco filmes do seu ator ou atriz favorito.
Eu não tenho um ator ou atriz favoritos, mas pensei de cara no Hugh Grant. Ele pode não ter uma atuação omg-fucking-awesome, mas costumo gostar tanto dos filmes água-com-açúcar dele que não teve como não lembrar!

Um Lugar Chamado Notting Hill <3
O Diário de Bridget Jones/Bridget Jones no Limite da Razão
Quatro Casamentos e um Funeral
Simplesmente Amor
Amor à Segunda Vista
Menção honrosa para Letra & Música, filme o qual sei as músicas de cor e salteado heh

3. Um enredo de filme que você gostaria de ter vivido.
Olha, não o enredo todo talvez, mas De Repente 30 é meu filme favorito pra vida toda e essa cena é uma das que me imagino vivendo:

4. Top cinco três interpretações favoritas.
Jennifer Garner como Jenna em De Repente 30 – adoro como a gente consegue enxergá-la como criança num corpo de mulher, adoro!
Renée Zellweger como Bridget Jones em O Diário de Bridget Jones e Bridget Jones no Limite da Razão – acho que a atriz casou tão bem com a personagem! Agora ela emagreceu, fez plástica e não tem mais cara de Bridget, mas eu não consigo imaginar alguém melhor do que ela pra viver esse papel.
Andrew Garfield como Peter Parker em O Espetacular Homem Aranha – tive dificuldades imensas pra superar a ausência do Tobey nos filmes do Aranha mas o Andrew me convenceu tanto, mas tanto que até ganhou Tobey como meu Homem Aranha favorito.

5. Um ator (ou atriz) subestimado.
Pensei, pensei e pensei e cheguei á conclusão de que tô mal coleguinhas: não consegui pensar em ninguém =/

6. Um ator (ou atriz) superestimado.
Tom Cruise. Não acho ele essa Coca Cola toda, não, viu.

7. Um filme que você assistiu e acha que ninguém ouviu falar.
Once. Acho que as pessoas já ouviram falar muito mais na música principal da trilha sonora do que no filme em si (Falling Slowly FTW). Conheci quando o Kris Allen cantou a música no American Idol em 2009 e decidi assistir ao filme. Não me arrependi at all.

8. Personagens favoritos.
Bridget Jones <3 ela é demais! peguei a mania de escrever meu peso na agenda (semanalmente, não diariamente) por causa dela.

9. Uma adaptação que ficou melhor do que o livro.
Nossa, difícil, hein? Acho que as adaptações que ficaram no mesmo nível do livro foram as de Jogos Vorazes. Senti falta de umas cenas aqui e outras ali, mas nada que atrapalhasse a qualidade do filme. Agora, filme melhor do que o livro não me lembro de nenhum.

10. Último filme que decepcionou você.
Os Homens são de Marte e é pra lá que eu Vou. Sabe, tava indo super bem até começar a se tornar extremamente machista. Desculpa, gente, apenas não.

11. Último filme que superou suas expectativas.
A Teoria de Tudo. Fui ao cinema esperando bem pouco e achei incrivelmente incrível, saí indicando pra todos. Não só pela atuação maravilhosa do protagonista, mas pela história (real) de superação, sabe?

12. Filmes que todo mundo deveria assistir.
Ah, além de Once que já citei, acho que todo mundo tem que assistir Simplesmente Amor (não é uma comédia romântica padrão, são várias histórias interligadas, vale a pena ver!) e Pearl Harbor (sei que é velho, sei que é muito hollywoodianizado, mas acho lindo, me deixem).

13. Filme mudo favorito.
Assim como a Ana, o único filme mudo que já assisti foi Tempos Modernos na escola =P

14. Filmes que você sabe que deveria assistir, mas simplesmente não consegue.
A saga de Star Wars. Devo ter visto pedaços dos filmes, mas não me lembro nunca de tê-los visto por completo. Como boa nerd que me julgo, essa saga é obrigatória de ser vista. Outra saga nerd que queria ver são os filmes do Superman pré-Returns (fiaaaaasco).
Também tem os filmes da Audrey Hepburn, inclusive vou colocá-los na listinha de coisas a fazer em 2015.

Eu indico pra responder as novatas Kátia e a Janaina (aliás, aproveitem para conhecer o blog dessas duas blogueiras que fazem parte da minha vida real heh) além dos veteranos Adriel, a e a May e a que roubou rs 🙂

Se mais alguém quiser responder, me avise para eu linkar aqui no post, ok?

(imagens daqui, daqui e daqui)