Browsing Tag

52 objetos

Diário

52 objetos: #09

52 objetos: mixtape

  • O quê: mixtapes
  • Por quê: porque eu AMO música e adoro esse tipo de lembrancinha
  • Onde está: no porta-luvas do meu carro
  • De onde veio: da Kátia

Apesar de gostar muito de dirigir, o trânsito me irrita demais. Uma forma de amenizar isso é entrar no carro e já ligar o rádio. No ~tape~ do Livsmovel não tem entrada pra pendrive e a antena interna não permite que eu sintonize a 89FM, então sou refém dos CDs. Mas sabe que eu gosto? É como se cada CD ripado contasse uma história e me fizesse pensar na escolha de cada música e o que cada uma me faz lembrar…
Isso sem contar o quão nostálgico é, né? Como já disse algumas vezes, sou do tempo em que pra ter minha música preferida próxima a mim, eu tinha que ficar do lado do aparelho de som, com o dedinho a postos no REC, só esperando tocar na rádio pra eu gravar (e torcer pro locutor não falar no meio da música e estragar tudo, risos).

Escolhi esses dois porque foram presente da Kátia e ela me gravou com o maior carinho <3 Cada um deve ter umas 70 músicas e boa parte delas eu não conhecia. O mais gostoso é ir ouvindo uma a uma, ver quais minha amiga relacionou comigo e achou que me fariam bem.

Prefiro mil vezes ir de fretado trabalhar, mas quando não tem jeito, vou de carro e esses CDs com certeza ajudam a tornar mais aceitáveis os congestionamentos que frequentemente enfrento. Obrigadaaaaa!

O que é o projeto 52 objetos?

Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Pra ver meus outros objetos, clique 🙂

Diário

52 objetos: #08

52 objetos: #08 - chaveiro da Side Play

  • O quê: chaveiro com minha inicial
  • Por quê: me lembra dos anos 90
  • Onde está: pendurado na minha chave de casa há masi de 15 anos
  • De onde veio: da Side Play, uma loja que só vendia itens dos Looney Tunes

Esse é mais um dos objetos que foi um presente (ganhei em 1997, no meu aniversário de 10 anos). Mas dessa vez o que tem de especial nele nem é quem me deu (uma colega com quem perdi o contato após trocar de colégio na sétima série) como foi com o porta-recados, mas em quanto tempo ele passa junto a mim.

Querendo ou não, sendo o chaveiro ~oficial~ da minha chave de casa, ele anda comigo pra tudo quanto é lugar. Adoro porque não é um chaveiro muito volumoso, mas mesmo assim é fácil de achá-lo na bolsa. É de metal e é muito bom pelo visto, porque está há praticamente 20 anos comigo (gente, como sou velha). Ok que tá todo riscado mas, né, 20 anos é muito tempo!

Talvez você não conheçam a Side Play, mas essa loja era uma febre nos anos 90! Vendia de tudo relacionado aos Looney Tunes: camisetas, bonés, moletons, agendas, fichários, canecas, latinhas, toalhas (daquelas que você colocava na água pra abrir, lembram?)… Hoje a loja nem existe mais, mas tenho lembranças boas de ir ao shopping com meus pais e enquanto eles ficavam nas lojas de departamento vendo roupas, eu ficava na Side Play vendo o que tinha de novo no mundo do Piu Piu e companhia 🙂

Ou seja: esse objeto é um combo de lembranças boas da infância juntamente com a presença constante na minha bolsa 😉

O que é o projeto 52 objetos?

Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Pra ver meus outros objetos, clique 🙂

Diário

52 objetos: #07

52 objetos #07: porta-recados

  • O quê: porta-recados que ganhei de presente de 18 anos das minhas amigas do colégio
  • Por quê: me lembra demais do meu terceiro ano do Ensino Médio
  • Onde está: na minha estante
  • De onde veio: da Imaginarium

Ganhei esse porta-recados logo após completar 18 anos, em novembro de 2005. Foi presente das minhas amigas de sala e guardo desde então com muito carinho! Foi especial não só por elas se lembrarem de mim mas também porque nos mês seguinte estaríamos nos formando e nos separaríamos ~pra sempre~ (adolescente é dramático, né?).

Já disse algumas vezes e com certeza repetirei outras, nunca fui uma pessoa de ter muitas amizades e também não sou a melhor pessoa do mundo pra cultivá-las, então muitas vezes dependo do esforço da outra parte envolvida, entendem? Esse é o caso da minha história com Ju, que fez parte do grupo que me deu esse presente (além do marcador do Smilinguido de um retiro de jovens que fizemos em 2004 ou 2005).
Ela me deu o tempo que eu precisava e insistiu na gente, sabe? Hoje, mais de dez anos depois, posso dizer que é uma das pessoas mais especiais com quem tenho o prazer de conviver, além de que será uma honra incrível ser madrinha do casamento dela (e já tá chegandoooo! #vemjulho).
Sem desmerecer as demais amigas que participaram, mas é ela com quem tenho mais contato e é quem eu levarei pra vida toda, e esse seria o pedacinho dela que eu colocaria na minha caixa… Obrigada, coração, por ter me aguentado e por, desde então, ser a pessoa que me acompanha em todos os meus momentos bons e ruins nesse mundão. E que nunca acabem nossas caminhadas e saidinhas!

 

<3 #aniversariodaJu #brunholi #amizadede10anos

Uma foto publicada por Lívia Bonilha Bonassi (@livsbb) em

O objeto da vez está gasto, surrado, mas faço questão de colocar em um lugar de destaque pra lembrar que coisas boas acontecem e que tem certas pessoas que a gente deveria guardar num potinho pra não perder <3

O que é o projeto 52 objetos?

Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Pra ver meus outros objetos, clique 🙂

Diário

52 objetos: #06

Vamos fingir que não estou uma semana atrasa JÁ? vamos!

52 objetos #06

  • O quê: meus óculos de grau
  • Por quê: sem eles eu não sou nada!
  • Onde está: na pia do banheiro, só aguardando eu tirar as lentes e colocá-lo no meu rosto
  • De onde veio: de uma ótica do shopping

Já contei pra vocês sobre meu problema de visão, mas faço um breve resumo: tenho mais ou menos 9 graus de miopia em cada olho e um deles tem 4 graus de astigmatismos então o negócio é tenso. Sem lentes corretivas, tenho dificuldade até pra tomar banho. Mas a ciência e a humanidade são incríveis quando querem e graças a esses pedacinhos de acrílico eu posso enxergar mais ou menos bem.

Descobri que precisava de óculos por volta dos 12 anos porque eu não enxergava a lousa (clichê, né?) e fiquei totalmente dependente deles. Depois de um tempo passei a usar lentes de contato por questões estéticas mas hoje as uso por necessidade (somente elas corrigem o meu ceratocone e me dão uma qualidade de visão aceitável). Mas, ó, já vou dizendo que por mim eu ficaria de óculos o tempo todo porque acho uma coisa maravilhosa <3 Queria ter vários e sair desfilando cada dia com um por igual, igual a Carô 😛

 

Só sei que sou altamente refém desse objeto e ele é totalmente essencial de estar na minha caixinha, representando boa parte do que sou.

Um beijo!

O que é o projeto 52 objetos?

Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Pra ver meus outros objetos, clique 🙂

Diário

52 objetos: #05

  • O quê: colher de princesa
  • Por quê: tenho desde que me lembro por gente e uso todos os dias!
  • Onde está: na gaveta de talheres
  • De onde veio: de um kit chamado Comer Brincando. Devo ter ganho de presente na infância, mas não lembro de quem…

52 objetos #04: colher de princesa
Não lembro em qual momento da minha vida tive noção de que usava somente essa colher no café da manhã ou pra comer alguma sobremesa, mas hoje até minha família sabe disso e respeita bastante 😛
Me lembra muito da minha infância. De tomar café com minhas avós, comer bolinho de goiabada ou beijo de mulata e mexer meu café com leite com ela. Hoje não adoço mais o café, então uso essa colherzinha mais pra sobremesas. De qualquer forma, se você acordar na minha casa, notará que no meu lugar da mesa, sempre será essa colher que vai estar me esperando… (e não tenho vergonha alguma disso)

De uma coisa vocês podem ter certeza: quando eu sair da casa dos meus pais, minha colher vai comigo 😀

O que é o projeto 52 objetos?

Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Pra ver meus outros objetos, clique 🙂

—–x———-x———-x—–

E o feriadão, passaram bem? Meu carnaval desse ano foi bem melhor do que o do ano passado (que também não foi ruim, não, mas o Daniel estava com dengue). Além de nos empanturrarmos almoçando e tomando café da tarde com bolinhos na vó, teve maratona de Dawson’s Creek (pra quem não sabe, talvez meu seriado preferido do mundo todo, junto com Fringe) e foi incrível! Já devo ter assistido a série toda mais de dez vezes mas a cada vez que revejo percebo algo diferente (porque talvez minha cabeça seja outra). É interessante como um seriado de 1998 teve ousadia de tratar certos tabus: iniciação sexual precoce, relacionamentos com mulheres com o dobro da sua idade, casamento aberto… Isso sem contar que dois personagens protagonizaram o primeiro beijo gay em um seriado teen exibido na TV (aliás, é triste procurar por notícias disso e ver reportagens ridicularizando o fato). Fato é que bem o mal, Dawson’ s Creek marcou época. Qualquer hora preciso fazer um post-análise dos motivos de o true love da Joey ser o Pacey e não o Dawson, aguardem 🙂

Aproveitei também para separar alguns livros, CDs e DVDs que quero me desfazer (afinal, preciso de espaço: comprei o box de House, finalmente, YAY!) e anunciei no Facebook. Se alguém se interessar, me chamem por lá ou me mandem um e-mail que conversamos 😉

Desapegos

Tem DVD, CD e livro, tudo a partir de cincão!

Fiquei esses dias off pra aproveitar bem e descansar muito, mas agora voltamos à programação normal do BeLivs, combinado?

Um beijo!