Browsing Tag

desemprego

Diário

Diário do desemprego: mês 2 (e meio)

O primeiro post da “série” (que eu espero do fundo do coração que não seja longa) está aqui: mês 1 🙂

Pois é, ainda não rolou uma realocação e continuo em busca de novos desafios profissionais 😛 /clichê Na real meeeesmo, nem me considero uma desempregada, já que não comecei, de fato uma busca por uma vaga e tal. Inclusive hoje estava no centro de Jundiaí e foi assustador ver a quantidade de pessoas com pastas cheias de currículo nas mãos nas filas das agências de emprego e do posto de atendimento ao trabalhador. É triste olhar tudo isso e eu espero do fundo do coração conseguir me virar sem ter uma carteira assinada de novo (coming soon…).

Continue Reading

Cinema & TV, Diário, Literatura

Diário do Desemprego: mês 1

(também conhecido por: “que diabos tô fazendo da minha vida?”)

Como contei nesse post, fui demitida em janeiro de uma empresa na qual eu trabalhava há quase 6 anos. Depois do baque inicial e das mini-férias, veio o desespero… é muito o que a Fabi escreveu no maravilhoso guia Ovelha para a recém desempregada: são etapas bem loucas, instáveis, eufóricas e deprês. Inclusive, foco para esse trecho do link anterior que define bem o sentimento em alguns momentos:

“Ser demitida não implica só estar desempregada, com medo de não ter grana para continuar pagando seu aluguel, nem estabilidade para fazer quaisquer planos a longo prazo (embora essas preocupações sejam constantes). Implica também em lidar com um certo tipo de rejeição, com desacreditar na sua competência e ter sua auto-estima duvidada.(Fabi Oda, grifo meu)

Tudo vai ficar bem, só estou um pouco emotiva

Continue Reading

Diário

Começo, meio e fim

Comecei o dia de hoje ouvindo Bon Iver. Lembro até hoje que descobri as músicas calmas e relaxantes deles em uma playlist chamada “Relaxando com Indie Folk” que era a minha salvação para os dias mais estressantes. Acordei e liguei o notebook para ouvir algo. Fiz meu café, limpei a caixinha das gatas, troquei água e dei comida para elas enquanto meu pão de coco esquentava na frigideira. Curti a chuva, mesmo chateada por não conseguir ter secado as roupas lavadas já há dois dias. Cozinhei logo cedo para adiantar o almoço, porque não tem jeito: essa é a minha paixão. Li. Vi um seriado. Brinquei com as gatas. Assisti vídeos sobre finanças. Descansei.

Quinta-feira passada (12/01) meu chefe me chamou assim que chegou na empresa. Me falou que não precisava levar o notebook e se fechou comigo em uma sala com a mão cheia de papéis. Entendi rapidamente que ele estava me demitindo.

Continue Reading